Artigos? Envie para o email marcelopassossenador@gmail.com

Pesquisa Web

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Filha de carroceiro emociona a web: 'Te amo e jamais terei vergonha do senhor'

"Infelizmente o que deveria ser natural se torna espetaculoso em nossa sociedade. E o exemplo desta moça merece aplausos e também uma lição para todos, principalmente aos adolescentes, em que muitas vezes tem vergonha de ir em uma mercearia comprar algo para casa, ou mesmo varrer uma calçada, limpar a casa e enfim, muitos tem vergonha de ajudar de várias as maneiras com receio do que o outro ira pensar. Jamais devemos ter vergonha do que fomos e somos, vergonha sim é ter de prejudicar uma sociedade. Marcelo Passos"



Amor familiar é o maior de todos, certo? Pois uma postagem no Facebook emocionou muitas pessoas e provou que amor de filho e pai supera qualquer coisa. Nela, Jaqueline Alves, moradora de Carapicuíba, em São Paulo, declarou todo seu amor por seu pai.

O detalhe que chama a atenção na postagem é que Jaqueline faz referência à profissão do pai para declarar todo seu amor. Isso porque ele é carroceiro e, segundo ela mesma diz, não usa as melhores roupas e nem tem todo o dinheiro do mundo. Nada que mude o amor fraterno.

“Eu jamais terei vergonha do senhor. Só pelo senhor andar desarrumado ou sujo. Tenho orgulho pelo pai que eu tenho. Sempre foi um pai presente e que eu amo muito… Independente do jeito que o senhor anda ou usa. Te amo te amo te amo. Meu orgulho, meu homem meu rei meu tudo (sic)”, escreveu ela.

A atitude da menina chamou a atenção dos internautas. Em tempos de ostentação e valorização absurda dos bens materiais, Jaqueline deu uma prova de que o amor supera qualquer barreira. Não a toa, sua declaração já foi compartilhada por 150 mil pessoas.

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/blogs/super-incr%C3%ADvel/filha-de-carroceiro-emociona-a-web---te-amo-e-jamais-terei-vergonha-do-senhor-152019364.html

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Impeachment, será?

...

A sociedade vive um clamor quase que unanime em querer a saída da presidente Dilma, de fato os erros e escândalos sangram a todos os brasileiros que sofrem na pele o resultado da corrupção e da crise econômica que atinge a todos os setores.

No início da redemocratização do país com as eleições diretas para presidente que elegeu Fernando Collor e posteriormente houve a sua queda, outra tensão tomou conta do país quando Itamar Franco assumiu o país com uma inflação imoral, e com auxilio de uma boa equipe comandada por Fernando Henrique Cardoso, trouxe uma estabilização econômica, e passamos a poder comprar e o país passou a ser competitivo no mercado internacional. 

O governo FHC teve seus altos e baixos, como qualquer governante esta sujeito. Enfrentou crises internacionais, dificuldades internas, mas conseguiu alinhar o país numa reta virtuosa. Na transição do governo FHC para Lula, o país vinha de uma vertente favorável, ou seja, uma moeda forte, economia equilibrada e também uma harmonia politica. Quem viveu e estuda a história politica do Brasil, percebe-se que poucas foram as transições que levaram ao equilíbrio, a historia sucessiva do poder máximo da nação é marcada por golpes, derrubadas, impeachment, enfim, uma serie de transtornos que afugentavam qualquer investidor internacional com capital forte. 

Nesta transição o mundo viu o Brasil como um ótimo lugar para investir em diversos setores empresariais, o que favoreceu a continuação de programas prontos e a implantação de outros. Andávamos teoricamente bem, do ponto de vista econômico, mas a sucessão de escândalos de corrupção trouxe uma queda vertiginosa ao país, operações da policia federal estourando uma série de fatos imorais por parte dos agentes do poder, fato este que tem afastado o mercado internacional a querer investir no país, pois quem arriscaria o seu patrimônio aonde a imoralidade institucional assola o país? E acabamos por sempre pagar a conta.

O impeachment de qualquer governante é prejudicial a imagem de qualquer nação perante, principalmente, ao setor politico e empresarial. A história de Fernando Collor, mostrou que após sua saída, o país começou a ter um rumo virtuoso, mesmo compreendendo que ele também contribuiu positivamente ao abrir o mercado externo do Brasil, e assim novos produtos começam a chegar na casa dos brasileiros. 

Chegamos em num ponto aonde não sabemos mais para onde correr, a inflação novamente rondando a mesa dos brasileiros, retirando de nós a liberdade de poder usufruir dos recursos essenciais, restringindo a muitos benefícios conquistados historicamente e tudo para suprir um rombo do dinheiro desviado e que não devolvido. Isto uma ponta do iceberg, talvez de fato seria importante estudar uma mudança urgente.

Marcelo Passos

... 

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Cão protege gatinho que está cheio de medo durante uma tempestade


Quem afirmou que cães e gatos são inimigos naturais com certeza não conheceu muitos desses animais. E, nos Estados Unidos, uma dupla mostrou que está longe mesmo da inimizade, com uma cena que comoveu todas as redes sociais.

O usuário YungDemon, do Reddit, postou uma foto de seu gato sendo amparado, com medo, em meio a uma tempestade. Segundo ele, logo que chegou em casa os dois estavam no sofá, com o cão ajudando o gato, que demonstrava muito medo com as fortes trovoadas.

Com ouvidos muito sensíveis, cães e gatos costumam ficar muito atordoados em tempestades com grande quantidade de relâmpagos. O medo aumenta à medida que eles se sentem sozinhos, apontam especialistas. Como não tinha ninguém em que se amparar, o gato foi salvo por seu — melhor — amigo, um cão!

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/blogs/super-incr%C3%ADvel/c%C3%A3o-protege-gatinho-que-est%C3%A1-cheio-de-medo-durante-uma-tempestade-203756380.html

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Hilda Furacão morre aos 83 anos

Prostituta que inspirou livro de Roberto Drummond e minissérie da Globo foi casada com jogador que passou pelo Atlético, São Paulo e clubes do exterior

Hilda Maia Valentim, a Hilda Furacão, personagem que fez história em Belo Horizonte na década de 1950, morreu nesta segunda-feira (29), no asilo público em que vivia, em Buenos Aires, na Argentina. Fonte de inspiração para o personagem de Roberto Drummond e a minissérie produzida pela Rede Globo em 1998, ela tinha 83 anos. 

O Lar de Idosos Guillermo Rawson confirmou à reportagem de O TEMPO que Hilda morreu nesta segunda-feira, mas não informou a causa da morte. "Ela já vinha tendo algumas complicações de saúde. Agora, estamos analisando como vamos fazer para providenciar o enterro", disse uma assistente social do asilo, que é público e destinado a pessoas pobres.

Nascida em Recife (PE), Hilda foi com a família para Belo Horizonte ainda criança. Na juventude, tornou-se famosa e era conhecida como a prostituta Hilda Furacão. Foi na zona boêmia da capital mineira, especialmente no Hotel Maravilhoso, na rua Gaicurus, no centro da cidade, que conheceu o jogador de futebol Paulo Valentim, então no Atlético, e que também jogou no Boca Juniors, no São Paulo e no Atlante, no México. Eles se casaram no fim da década de 1950, quando Hilda Maia acrescentou o sobrenome Valentim. 

A decadência do atleta teria vindo por causa do vício em álcool e jogo. No México, Hilda e Paulo Valentim já estariam pobres no início da década de 1970. Ela trabalharia como faxineira, costureira e babá para sustentar a família. Paulo Valentim morreu em 1984, quando Hilda passou a viver com o filho. Mas ela perdeu também o filho, em 2013. Sem família, foi para o asilo depois de seis meses internada em um hospital por causa de uma queda. Em entrevista ao "Fantástico" em agosto deste ano, ela contou do amor pelo marido, das histórias da boemia, dos fazendeiros que a pediram em casamento e deu uma justificativa para o apelido Furacão: "Eu era brava".

Hilda Maia Valentim só foi associada à personagem mítica recentemente, mas desde a década de 1990 já se sabia que ela era real. Na época, o escritor mineiro Roberto Drummond revelou que a personagem de seu livro tinha uma inspiração de carne e osso. "Hilda existiu. Mas ela foi de tal forma mitificada e mistificada que se transformou num boato. Um boato festivo, colorido, maravilhoso. O livro é contato através desse boato", disse à época. 

Fonte: http://www.otempo.com.br/divers%C3%A3o/hilda-furac%C3%A3o-morre-aos-83-anos-em-asilo-para-pobres-em-buenos-aires-1.966797

Filhote de gorila nascido no Zoo de BH vai se chamar Jahari

O nome Jahari foi escolhido em votação pela internet. O filhote, juntamente com o outro gorilinha Sawidi, começa uma nova fase de independeência

O segundo filhote de gorila nascido no Zoológico de Belo Horizonte vai se chamar Jahari. O público escolheu o nome, de origem africana, por meio de votação na internet. O bebê gorila é filho de Imbi com o macho Leon. De acordo com a Fundação Zoo-Botânica, o nome campeão, que significa jovem forte e poderoso, contabilizou 2.168 votos, 42% do total. Em segundo lugar ficou o nome Ayo (felicidade), com 39%, e em terceiro, Bakari, com 18% dos votos.

A escolha do nome vem para fechar uma polêmica. O Ministério Público de Minas Gerais recomendou que a Prefeitura de BH suspendesse a votação porque os nomes africanos poderiam remeter a racismo. A promotoria foi acionada pelo Instituto de Inovação Social e Diversidade Cultural (Insod). 

Para a ONG, a proposta pode trazer danos ao vincular o macaco, um dos ícones históricos do racismo, à cultura negra. A entidade alegou que os nomes escolhidos são usados como sobrenomes na África, e isso pode favorecer o racismo e o bulliyng, em caso de crianças. A votação chegou a ser suspensa temporariamente, no entanto, a Procuradoria Municipal analisou a recomendação e decidiu manter a eleição, que agora já está concluída. 

O nome do primeiro filhote, de Leon com a fêmea Lou Lou, também foi escolhido por votação. O pequeno se chama Sawidi, que significa querido e amado em tupi-guarani.

Nova fase

De acordo a Fundação Zoo-Botânica, os dois filhotes deram início a uma fase de “pequena independência”. Nos primeiros meses de vida, eles ficam agarrados ao colo da mãe. Sawidi nasceu no dia 5 de agosto e Jahari em 10 de setembro, por isso agora eles começam a firmar o corpo sobre as quatro patas como se fossem “engatinhar”.

Embora permaneçam ainda junto às mães, os pequenos já conseguem variar as posições em que se agarram a elas. Nessa etapa de desevolvimento, o pai Leon tem se mostrado atencioso e amoroso. Sempre que possível carrega um dos filhotinhos pelo recinto para um banho de sol.

Fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2014/12/29/interna_gerais,603276/segundo-filhote-de-gorila-nascido-no-zoologico-de-bh-vai-se-chamar-jahari.shtml

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

18 bairros de BH e Santa Luzia vão ficar sem abastecimento de água

A interrupção ocorre no domingo, em dois horários diferentes para obras de manutenção

No fim de semana, 18 bairros de Belo Horizonte e Santa Luzia vão ficar sem abastecimento de água devido a obras de manutenções programadas da Copasa. A interrupção ocorre no domingo, em dois horários diferentes. 

Das 7h às 17h, nos bairros Centro, Funcionários, Santa Efigênia, São Lucas e Savassi, em Belo Horizonte, o fornecimento de água ficará interrompido para desativação de trecho de adutora localizada na Avenida Francisco Sales, esquina com Avenida Bernardo Monteiro, no Bairro Santa Efigênia. O objetivo da intervenção é permitir continuidade das obras do BRT. 
Das 8h às 13h, nos bairros Granja Werneck e Jaqueline, em Belo Horizonte, e Asteca, Baronesa, Belo Vale, Chácaras Santa Inês, Duquesa I, Duquesa II, Londrina, Luxemburgo, Monte Carlo, Novo Centro e Pousada Del Rey, em Santa Luzia, o abastecimento ficará interrompido para interligação de adutora situada na Rua Líbia, no Bairro Baronesa. 

Conforme a Copasa, a previsão é de que o fornecimento de água nessas regiões seja normalizado gradativamente, durante a noite do mesmo dia.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

'Bin Laden morreu como um covarde', diz atirador


WASHINGTON - Após anunciar durante uma semana, o canal de TV Fox News finalmente transmitiu na noite de segunda-feira uma entrevista com Robert O'Neill, o ex-militar que afirma ter matado Osama bin Laden. Além de contar como foi a operação e que não acreditava que voltaria vivo para casa, o atirador da unidade de elite Seal declarou que o terrorista líder da al-Qaeda "morreu como um covarde".

Depois de causar polêmica ao revelar sua identidade, O'Neill contou à Fox News como foi a missão e o momento em que souberam que estavam indo matar Bin Laden. O ex-militar soube inicialmente que alguém tinha sido encontrado em uma casa, em algum país, mas seu grupo não imaginava que era Bin Laden - o homem mais procurado pelos EUA e autor intelectual dos atentados de 11 de setembro de 2001.

Ex-atirador da força especial da Marinha americana conhecida como Seal, O'Neill relatou ainda que quando descobriram que estavam indo matar Osama bin Laden, ele e seus companheiros tinham a certeza de que era uma missão sem volta, que morreriam lá, junto com o líder da al-Qaeda.
- Nós estamos indo e não estamos indo para voltar. Estamos indo para morrer quando a casa explodir. Estamos indo para morrer quando ele explodir. Ou estamos indo para ficar lá por um tempo e seremos presos pelos paquistaneses e passaremos o resto de nossas curtas vidas numa prisão - relembrou O'Neill.

O soldado completou que mesmo sabendo dos riscos, ele e seus companheiros queriam fazer parte da missão, que consideraram histórica.

- É isso. Não tem como ser melhor. É por isso que estamos aqui. Estamos na guerra por causa deste homem e agora nós estamos indo pegá-lo - declarou O'Neill, como se ainda estivesse no momento do ataque.

O'Neill acredita ter sido a última pessoa que Bin Laden viu antes de morrer. O ex-atirador deu ainda outra declaração polêmica. Ele disse que o líder terrorista morreu de forma covarde, usando sua mulher mais nova como escudo humano.
- Parado dois passos na minha frente com as mãos em sua mulher, era o rosto que eu já tinha visto milhões de vezes.

DISPUTA PELA AUTORIA DO DISPARO

O'Neill é um dos protagonistas de uma polêmica que está provocando mal-estar no Péntagono. Depois de revelar ao "Washington Post" ser o homem que matou Bin Laden, o ex-militar foi contestado por outros membros de sua equipe, que indicam outros dois militares como os autores da ação.

Uma fonte próxima a outro ex-seal, que preferiu ficar no anonimato, diz que o tiro fatal foi disparado um ou dois militares que entraram no quarto em que o terrorista foi morto antes de O'Neill. Matt Bissonnette, outro ex-membro da equipe que escreveu o livro "No Easy Day" ("Não há dia fácil") sobre a operação em 2012, não contesta a posição de O'Neill diretamente.

- Duas pessoas diferentes contando duas histórias diferentes, por duas razões diferentes - disse Bissonnette. - Tudo o que ele diz, ele diz. Eu não quero falar sobre isso.

Líderes de operações especiais enviaram cartas a todos os membros da Seal Team Six, solicitando que cumprissem o código de silêncio e não divulgassem informações sobre as operações. Além disso, os comandantes pedem que os ex-militares evitem levar "crédito público" por suas ações.

O'Neill disse que decidiu revelar sua identidade após ter perdido benefícios, como plano de saúde, após ter deixado o serviço militar depois 16 anos, quando o tempo mínimo exigido é de 20 anos. Funcionários do Pentágono não confirmaram nem negaram as informações do ex-seal.

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/bin-laden-morreu-covarde-diz-atirador-130635376.html