Artigos? Envie para o email marcelopassossenador@gmail.com

Pesquisa Web

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Começa hoje temporada de megassaldões nos shoppings

BH, Diamond, Pátio, Del Rey, Estação e Cidade liquidam até o próximo domingo

Fonte: QUEILA ARIADNE www.otempo.com.br


Os shoppings deram a largada dos saldões de troca de coleção. Se as promessas feitas por eles se concretizarem, o consumidor vai conseguir comprar com até 80% de desconto. O fim de semana será de liquidação na maioria dos centros comerciais. Hoje, começa o Ponto Mix, liquidação nos shoppings Del Rey e Estação, e o Lápis Vermelho, campanha de Diamond Mall, BH Shopping e Pátio Savassi. 

Amanhã, começa o Bazar do Shopping Cidade. Ao todo, serão quatro dias de preços baixos, com araras colocadas nas portas das lojas, para atrair os compradores. Todas as campanhas se encerram neste domingo, dia 3 de fevereiro. 

Só no BH, Diamond e Pátio, foram investidos R$ 420 mil na campanha. O retorno é esperado na atração dos clientes que, segundo estimativas dos próprios shoppings, deve crescer entre 2% e 3%. 

De acordo com a gerente de marketing do DiamondMall, Flávia Louzada, é uma ótima oportunidade para encontrar produtos diversos como roupas, acessórios, bolsas e sapatos. "É um excelente momento para garimpar peças curingas, com preços especiais", afirma a gerente de marketing do Pátio, Rejane Duarte. 

No Shopping Cidade, a expectativa é aumentar o fluxo de pessoas em 20%, comparando com o mesmo período do ano passado. "As pessoas encontrarão modelos e tamanhos variados, sem gastar muito", afirma a gerente de marketing, Carolina Vaz. 

Consumidor já paga até R$ 3 por litro de gasolina

Fonte: www.otempo.com.br


O reajuste dos combustíveis já foi repassado para o consumidor com um acréscimo nas bombas entre R$ 0,10 e R$ 0,12 por litro. Nas cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo, o preço por litro chegou a superar os R$ 3. O aumento fez com que os motoristas corressem até os postos para aproveitar os preços antigos. Por volta do meio-dia, o taxista Antônio Fernando de Lima, de 65 anos, abasteceu o tanque do seu carro antes que um posto da Avenida Sumaré, em São Paulo, reajustasse os preços. “Preciso aproveitar. Não tenho como aumentar o valor da corrida para o cliente”, disse ele, taxista há 28 anos.

Naquele posto, a economia de Lima foi de R$ 0,10 por litro - o preço da gasolina comum passou de R$ 2,699 para R$ 2,799 - uma alta de 3,7% - duas horas mais tarde. “O problema, agora, é que só Deus sabe quando vou poder aumentar a tarifa da corrida”, disse. “Por enquanto, vou ficar com o prejuízo”, afirmou.

O governo federal autorizou a Petrobrás a aumentar o valor dos combustíveis nas refinarias na terça-feira. A gasolina foi reajustada em 6,6%, e o óleo diesel, 5,4%. Em alguns postos, porém, a alta superou o reajuste permitido. Na região de Pinheiro, em São Paulo, o preço do litro aumentou 7,6% em um posto, de R$ 2,599 para R$ 2,799.

Na Bahia, os postos de combustíveis também podem reajustar os valores da gasolina e do óleo diesel acima do previsto pelo governo. De acordo com o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado da Bahia (Sindicombustíveis-BA), José Augusto Melo Costa, os reajustes nas bombas de combustível devem ficar em torno de 6,7%, no caso da gasolina, e por volta de 5,9%, no do óleo diesel.

Nas duas principais cidades da Bahia, Salvador e Feira de Santana, os novos preços começaram a ser registrados na manhã de ontem. Segundo o sindicato, o preço médio do litro da gasolina em Feira de Santana passou de R$ 2,76 para R$ 2,94. Em Salvador, os aumentos ainda não atingem a maioria dos postos, mas já há estabelecimentos cobrando R$ 3,06 pelo litro da gasolina comum.

Diluir a alta

Para não espantar os clientes e por causa da concorrência, alguns donos de postos tentam diluir a alta, repassando um valor menor do que o reajuste já anunciado. “Ainda não sabemos de quanto vai ser o reajuste, mas só vamos repassar aquilo que vier da distribuidora”, disse Fernando Sobral, gerente de outro posto na Avenida Sumaré. 

No Estado de São Paulo, segundo o Índice de Preços Ticket Car, o preço médio do litro da gasolina encerrou o ano passado em R$ 2 689. No País, a média foi de R$ 2,884. “É difícil prever de quanto será o aumento, tem a ver com a questão de mercado”, afirmou Eduardo Lopes, coordenador de produto Ticket Car.

É possível, diz ele, é que os donos de postos possam, inicialmente, absorver parte do impacto. Além disso, a política dos reajustes diluídos pode se confirmar porque o preço do etanol tende a subir até maio por causa da entressafra da produção de cana-de-açúcar.

Aumentos hoje

Em Cuiabá, o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo) informou que o preço médio da gasolina aditivada deve sofrer reajuste entre 3% e 3,5%. Os aumentos vão ser praticados a partir de hoje. Há postos que recebiam o diesel a R$ 2,17 e passaram a pagar pelo mesmo produto R$ 2,25. A gasolina custava R$ 2,50 e, agora, passou para R$ 2,61 e o etanol de R$ 1,52 subiu para R$ 1,60.

Boca Juniors é o melhor sul-americano do Século, mas brasileiros dominam


Nem mesmo os títulos da Copa Libertadores da América e do Mundial de Clubes fizeram com que o Corinthians se tornasse o melhor time da América do Sul do Século XXI, de acordo com os critérios da Federação Internacional deHistória e Estatística do Futebol IFFHS). Em lista atualizada nesta quinta-feira (31), a organização mostrou o Boca Juniors na liderança e o Timão em nono.

A IFFHS leva em consideração os campeonatos nacionais e continentais de 2001 a 2012, fazendo com que a equipe argentina, campeã intercontinental, tricampeã da Libertadores, bi da Copa Sul-Americana, tri da Recopa Sul-Americana e tetra do Campeonato Argentino neste período, seja a primeira colocada, com 234 pontos devantagem sobre o São Paulo, na vice-liderança.

O tricampeonato do Brasileirão, a conquista da Libertadores e do Mundial e a Sul-Americana de 2012 colocam o Tricolor à frente de Santos e Cruzeiro, que vêm nas terceira e quarta colocações, respectivamente. Fechando os times brasileiros no ‘top 10’, o Internacional é o sétimo, com o bi da Libertadores e da Recopa e o Mundial de 2006, deixando os corintianos para trás.

Nas 200 posições da lista da IFFHS, o Paysandu, que fez boa campanha na maior competição da América do Sul em 2003, aparece como o único representante do Norte, na 142ª colocação. Abaixo, veja o ranking dos melhores times sul-americanos do Século XXI, elaborado pela IFFHS.

1. Boca Juniors (Argentina) 2.477,0
2. São Paulo 2.243,0
3. Santos 2.006,0
4. Cruzeiro 1.845,0
5. Vélez Sarsfield (Argentina) 1.833,0
6. River Plate (Argentina) 1.806,0
7. Internacional 1.789,0
8. Libertad (Paraguai) 1.760,0
9. Corinthians 1.703,0
10. Nacional (Uruguai) 1.697,5
11. Grêmio 1.667,0
13. Fluminense 1.645,0
17. Flamengo 1.585,0
21. Palmeiras 1.372,0
22. Vasco da Gama 1.336,0
34. Atletico Paranaense 1.128,0
44. Atlético Mineiro 1.054,0
47. Goiás 1.027,0
49. Botafogo 1.012,0
61. Coritiba 860,0
67. São Caetano 766,0
70. Figueirense 750,0
85. Vitória 622,0
90. Paraná 604,0
101. Ponte Preta 526,0
103. Juventude 511,0
117. Sport 439,0
135. Bahia 342,0
140. Guarani 324,0
142. Paysandu 322,0
154. Náutico 268,0
159. Avaí 250,0
170. Atlético Goianiense 232,0
172. Fortaleza 226,0
174. Portuguesa 220,0
182. Ceará 206,0
191. Santo André 168,0
199. Criciúma 152,0

Precisamos urgente de Aécio Neves para um Brasil melhor


Nosso Brasil precisa de pessoas realmente que possam fazer a diferença e que não fique fazendo do poder, um Banco Imobiliário, onde os interesses pessoais ficam acima de qualquer interesse público, ou seja, o governo federal da com uma mão e arranca completamente com a outra. 

Que país avançado é esse que nos apresentam? No ano passado foram vários recordes de arrecadação tributária e no final o País arrecadou R$ 1.556.325.090.920,80 (http://www.impostometro.com.br/pesquisar#), neste primeiro mês de Janeiro, o país já arrecadou R$ 135 bilhões, e no entanto, para onde andamos? 

Os impostos são tributos aos quais o Governo tem por obrigação repassar aos contribuintes em qualidade de saúde, educação, moradia, segurança, efetividade na locomoção do direito de ir e vir com transportes, estradas e vias com qualidade, entre vários direitos fundamentais garantidos pela Constituição Federal de 88. 

Enfim, para que os brasileiros tenham qualidades essenciais, alem de pagar os impostos exigidos pelo governo, ao qual deveria haver o retorno efetivo, tem que pagar particulares para conseguir ter uma educação de qualidade, saúde com melhor atendimento, pagar segurança privada, aumentar os veículos nas ruas pois não tem qualidade no transporte público e mais, além de ter que privatizar os direito que é público, pagar os impostos pelos serviços públicos, temos que pagar impostos também para contratar o serviço privado, ou seja, o governo nos pega de todas as formas e não nos da o retorno necessário.

A Senhora Presidente do Brasil, vem a público para falar que a conta de luz vai baixar, como se isto fosse uma esmola dada pelo governo a todos nós, ao contrário, é dever do Estado Democrática de Direito proporcionar qualidade em todos os aspectos, entre eles preservar o bem pecuniário dos brasileiros, e, depois para compensar as perdas de um lado, aumenta as tarifas por outro. De que adiantou? Vamos continuar gastando e pagando impostos para ter um retorno defasado como ocorre. 

Precisamos de pessoas que já comprovou o respeito para com os contribuintes e toda população, Aécio Neves não é apenas mais um, é alguém que tem um projeto eficaz para o País em um todo, por isso se quisermos mudar, começamos a mudar as pessoas do comando, senão, vamos continuar na mesma defasagem e as mazelas sociais em continuo crescimento. 

Aécio já comprovou que não governa pensando em agradar aliados e amigos, é um político que abre as portas para todos, seja situação, seja oposição, quem discorda, converse com os prefeitos de Minas Gerais e pergunte se na época em que foi governador deixou de ser atendidos nas necessidades dos seus municípios por bandeiras partidárias? Se não quiserem responder, basta ir ao tribunal de contas e comprovar. Os documentos públicos são de interesse de todos, assim como sua publicidade.

Minas Gerais sofre com vários cortes que o governo Federal impôs e a senhora Dilma, "mineira de coração", pune os mineiros, mas felizmente temos um governador sensível a causa dos mineiros e que busca os recursos necessários para continuar atendendo os interesses e o bem estar de todos, se muitas vezes não há os aumentos salariais que é de vontade do Governo, lembre-se que o Governo Federal cortou muitas verbas para o Estado. Por isso, antes de pensarem que há alguma má vontade pesquise o que o Governo do PT esta fazendo com os governos do PSDB em todo país.

Marcelo Passos


Choque de Gestão: 10 anos de bons resultados


Choque de gestão: Aécio Neves comemora balanço positivo e fala do mais importante programa de administração pública do Brasil.

Choque de Gestão: Aécio Neves

Aécio Nevessenador do PSDB-MG, faz um balanço positivo dos dez anos do Choque de Gestão, o programa que ele criou em 2003 e se tornou a mais importante referência daadministração pública brasileira da atualidade. Confira um resumo das afirmações dele sobre o assunto, na coluna semanal que assina toda segunda-feira na página de opinião do jornal Folha de São Paulo, datada de 7 de janeiro de 2013.

Aécio contou um pouco da história do programa: "Choque de gestão foi a expressão que utilizamos para marcar o resgate da governabilidade de Minas, engolfada em 2003 pela maior crise financeira de sua história, recolocando o estado no caminho do desenvolvimento. Mais que um conceito abstrato, trata-se de uma experiência que merece ser celebrada pelos que valorizam a eficiência e a busca por resultados nas políticas de governo”.

Aécio citou vários resultados importantes do programa Choque de GestãoMinas cumpriu sete dos oito Objetivos do Milênio estabelecidos pela ONU, alguns antecipadamente, como a redução da mortalidade infantil. O estado ocupa a primeira posição no Sudeste no Idsus, um indicador do governo federal para a área de saúde. Na educação, Minas foi o primeiro a universalizar o ensino fundamental de nove anos na rede pública. Hoje, osalunos de Minas lideram os exames do Ideb. Minas registrou o maior crescimento na participação do PIB nacional no período 2002-2010. Foram 1,6 milhão de novos empregos com carteira assinada.

Aécio assinalou que organismos internacionais chancelaram o esforço de Minas para melhorar a administração pública no estado. O Banco Mundial, por exemplo, recomendou o modelo para outros países. “Não há política pública mais transformadora do que a correta aplicação do dinheiro público, com transparência e eficiência”, resumiu Aécio Nevessobre o Choque de Gestão.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Governador anuncia investimento de R$ 187 milhões na integração do transporte na Grande BH



O governador Antonio Anastasia anunciou nesta quarta-feira (30) um investimento de R$ 187 milhões para a integração dos sistemas de transporte público da capital e da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). O objetivo do Projeto Terminais Metropolitanos de Integração é reduzir o tempo de viagem entres os municípios e aumentar a mobilidade da população.
 
Para isso, o governador assinou um despacho determinando a construção de 13 terminais metropolitanos nos municípios de Contagem, Ibirité, Ribeirão das Neves, Santa Luzia, Sarzedo e Vespasino, além da construção e reforma de terminais em Belo Horizonte. O projeto prevê ainda ações de melhorias no entorno dos terminais da capital e nas principais vias de acesso.
 
“O tema metropolitano é fundamental, porque essa conurbação urbana que se espalha sem controle e sem identificar limites físicos concretos, aonde vai Belo Horizonte, Santa Luzia, Contagem, Betim, e as tantas cidades que integram a região e até o Colar Metropolitano significam uma nova realidade. Essa realidade não é fácil de ser gerida. Temos problemas de segurança, de saúde, de educação, de transporte, de resíduos, diversos temas que se estendem além do interesse municipal. O interesse não é só de Belo Horizonte, de Santa Luzia, de Contagem, mas, na realidade é de todos que integram essa Região Metropolitana”, disse Antonio Anastasia. 


Ainda conforme o projeto, a previsão é de que os passageiros sejam levados até os terminais por linhas alimentadoras, onde poderão optar por linhas expressas ou semi-expressas para chegar à região central da capital mineira. Além disso, sete dos terminais vão compor ainda o sistema do transporte rápido na capital, o chamado BRT, cuja previsão é ser concluído até o início de 2014. As estações integradas serão as do Vilarinho, São Gabriel, Morro Alto, São Benedito, Justinópolis e Bernardo Monteiro (região hospitalar), além da atual rodoviária.
 
Segundo o governador Antônio Anastasia, o projeto de integração do transporta na Região Metropolitana se complementa ainda com as obras de modernização e ampliação do metrô de Belo Horizonte, que já está em fase de estudos e licitação, e deve facilitar ainda mais o deslocamento na capital mineira e entorno. 
 
"Há um trabalho integrado entre o Governo do Estado e a Prefeitura, com o acompanhamento e financiamento da União. Estamos já com as diversas etapas sendo realizadas. Publicamos uma consulta para a parte da parceria público-privada e acreditamos que vamos ter muitos interessados. Pelo cronograma, parte da operação já se daria talvez no início do ano que vem. A linha subterrânea, que vai passar debaixo do centro da cidade, essa, até pela dimensão, vai demorar um pouco mais", afirmou o governador.
 
Terminais
 
Os terminais serão construídos em Contagem nos bairros Darcy Ribeiro, Cidade Industrial e São Joaquim; no bairro Morro Alto, em Vespasiano; no bairro São Benedito, em Santa Luzia; em Justinópolis e no bairro Jardim Colonial, em Ribeirão das Neves; em Ibirité e em Sarzedo. Em Belo Horizonte será construído o Terminal Bernardo Monteiro, na Região Hospitalar e modernizados outros três (Vilarinho, São Gabriel e a atual rodoviária, que se transformará em um terminal central do BRT). 





Senador Aécio: só reforma política acabará com partidos sem representatividade


senador Aécio Neves considera que uma das reformas que o país mais necessita para avançar é a reforma política, capaz de, por exemplo, impedir a proliferação de partidos sem representatividade e que servem apenas para garantir maiorias eventuais aos governantes de plantão.

“Nenhum governo, na história recente do país, foi capaz de lidar com o vespeiro da reforma política, preferindo o caminho da acomodação dos interesses para acolher um quadro partidário sempre favorável ao governismo. Assim a política nacional transformou-se em um varejão de partidos, muitos sem representatividade, ideologia, ou razão de existirem, a não ser apoiar grupos de poder ou por motivações ainda inconfessáveis”, afirmou o senador Aécio Neves, em recente artigo na Folha de S. Paulo.

Aécio: pioneiro no governo de MG com PPP para construir cadeia



Aécio Neves participou da inauguração de moderno presídio em Ribeirão das Neves, iniciado em sua gestão como governador de Minas.

Aécio Neves: Parceria Público-Privada

Aécio Nevessenador do PSDB-MG e criador do programa Choque de Gestão, participou da inauguração da mais moderna penitenciária do Brasil, em 28/01/2013, no município deRibeirão da Neves (MG), iniciada quando ainda era governador de Minas Gerais. É a primeira Parceria Público-Privada (PPP) do sistema prisional no país, comprovando amodernização na gestão estadual, como parte de processo iniciado em 2003, quando assumiu o cargo.

Aécio estava ao lado do governador Antonio Anastasia, no ato da inauguração emRibeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ele destacou a obra como uma importante contribuição para o aperfeiçoamento do atual sistema prisional brasileiro. A primeira unidade inaugurada tem capacidade para 608 presos em regime fechado. No total, serão cinco unidades, com 3.040 vagas. Haverá a geração de 3,8 mil empregos diretos e indiretos após a operação plena do complexo.

Aécio Neves afirmou que a parceria com o setor privado irá gerar avanços nas condições dos presídios nacionais, muitos deles em condições precárias. “Mais uma vez Minas Gerais dá exemplos ao Brasil de eficiência, de planejamento e de ousadia, numa área essencial à sociedade brasileira, que é a manutenção da sua segurança”, afirmou o senador. Durante a gestão de Aécio Neves, o número de vagas no sistema prisional deMinas passou de 5 mil para 26 mil, após a construção de 35 unidades.

Aécio Neves contou um pouco da história da PPP em Minas: “Muitos não acreditavam na possibilidade de o setor privado participar desse esforço, lembrou o ex-governador. “Muitos foram radicalmente contrários e estamos aqui dando uma importante contribuição para que o Brasil vire a página daquilo que o ministro da Justiça chamou de cadeias medievais, como regra hoje para as cadeias e penitenciárias públicas. Algo que pode, no futuro, atender a todo o país”, disse Aécio Neves.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Jorge Ben Jor se apresenta em BH no dia 22 de fevereiro


O cantor e compositor Jorge Ben Jor é o convidado especial da Festa de Verão da Choperia Albanos, que será realizada em BH no dia 22 de fevereiro.

Jorge Ben Jor reunirá seus grandes sucessos em um repertório recheado de smaba-rock, bossa e jazz. "Mas que Nada", "Chove Chuva" e "País Tropical" estão semrpe garantidas.

A festa da choperia será realizada no Clube Chalezinho, no Buritis.


segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Aécio sugere que Renan desista da candidatura à presidência do Senado

Renan é o mais cotado para substituir o correligionário José Sarney (AP), que deixa o posto na próxima sexta-feira (1)

Fonte: www.otempo.com.br 


O senador Aécio Neves (PSDB-MG) sugeriu nesta segunda-feira (28) que o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), deveria desistir de sua candidatura à Presidência da Casa e indicar para o cargo um nome que seja aceito por "todo o Congresso" para que seja iniciada "uma nova fase" no Senado. Renan é o mais cotado para substituir o correligionário José Sarney (AP), que deixa o posto na próxima sexta-feira (1).

Para o tucano, Renan, como líder do PMDB, seria o "maior interessado" em conduzir o partido para indicar um nome "que possa ser tranquilamente aceito por todo o Congresso e não apenas pela bancada" peemedebista. Ao participar de evento nesta segunda-feira (28) em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, Aécio afirmou que o PSDB ainda não tem uma posição definida e que a bancada tucana se reunirá na quinta-feira (30) para "avaliar o caminho a tomar". "Mas acho que cabe ao PMDB criar facilidades para que possamos ter um nome que agregue a todas as forças políticas do Congresso Nacional, para que o Senado inicie uma nova fase", declarou.


Denúncias

Renan pode assumir a Presidência do Senado, pela terceira vez, em meio a diversas polêmicas. O jornal O Estado de S. Paulo mostrou que o peemedebista usou sua influência no partido e na Caixa Econômica Federal para transformar Alagoas em uma potência nos contratos do Minha Casa, Minha Vida, favorecendo principalmente a Construtora Uchôa, que faturou mais de R$ 70 milhões em dois anos por meio do programa. O proprietário da construtora, Tito Uchôa é sócio do filho do senador, o deputado federal Renan Filho (PMDB-AL), em outras empresas.

Na semana passada, foi a vez de o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, apresentar denúncia contra o senador ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo caso que levou Renan a renunciar à Presidência do Senado em 2007 para escapar de uma possível cassação de seu mandato. O peemedebista era suspeito de ter as despesas, como a pensão para a filha que teve com a jornalista Mônica Veloso, pagas por um lobista. Renan teria usado notas fiscais frias para tentar negar a acusação. O caso tramita no STF em segredo de Justiça.




Senador Aécio Neves: Dilma quer aniquilar opositores com violência


Em seu artigo na Folha de S. Paulo, o senador Aécio Neves desnuda discurso da presidente Dilma e mostra perfil totalitário da petista

senador Aécio Neves tem sido, ao longo dos dez anos de governo petista no Brasil, um dos opositores mais abertos ao diálogo e que busca encontrar parcerias em torno de boas propostas para o avanço do país. Porém, se indignou com mais uma demonstração da forma totalitária com que o PT vem governando: sem diálogo, sem espaço para o contraditório e absurdamente tentando aniquilar com violência todos que se colocam no meio do caminho de seu projeto para se perpetuar no poder.

A gota d’água do perfil totalitário de governo do PT veio com o pronunciamento político-eleitoreiro-fascista da presidente Dilma Rousseff na última semana, quando anunciou medidas na área do setor energético. Na verdade, um uso abusivo de uma prerrogativa da Presidência da República para antecipar suas estratégias para tentar (se possível, na visão petista, ser ungida) a reeleição em 2014.

Em seu artigo desta segunda-feira (28/01), no jornal Folha de S. Paulo, intitulada “Ausência de limites”, o senador Aécio Neves mostra como o pronunciamento de Dilma foi milimetricamente pensando para ter um caráter eleitoreiro. Ou pior, violento e autoritário, pois buscou transformar em “inimigos do Brasil” todos aqueles que lutam pelas bases da democracia ou tenham sugestões e opiniões diferentes do que a presidente pensa.

Diz o senador Aécio Neves: “Ela (a redemocratização) se baseia na garantia das liberdades e num rigoroso respeito às leis. Assim, não é possível fechar os olhos para o viés autoritário que ganha substância no governo petista...mas a fala da presidente da República e a lamentável utilização da rede nacional de rádio e TV para, entre outras coisas, desqualificar os brasileiros críticos ao seu governo é, certamente, a mais evidente delas...é nesta posição que ela se permitiu propagar aos brasileiros a visão maniqueísta de uma nação dividida ao meio... essa é uma postura que agride a diferentes gerações de democratas”.

Líder da oposição: Aécio Neves, Eduardo Campos e Marina Silva


Nada é mais importante (nem o Brasil) para o PT do que frear as movimentações de Aécio Neves – líder da oposição -, Eduardo e Marina

O olho bem atento e uma máquina pública pronta para ser usada a cada movimentação deAécio Neves – líder da oposição, do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e da ex-ministra Marina Silva. É assim que o PT e a presidente Dilma Rousseff se portam aoadministrar o Brasil. Cada vez mais fica evidente a obsessão dos petistas por se perpetuarem no poder.

Em artigo nos jornais deste domingo, a jornalista Dora Kramer faz uma leitura sobre as últimas cartadas do PT para tentar desqualificar as pré-candidaturas que se desenham (ou são desenhadas artificialmente pela mídia ou pelos partidos) para o cenário de 2014. Entre eles, uma consolidada e com amplo apoio político e público: a do líder da oposição, Aécio Neves.

E como ressalta a jornalista, a presidente Dilma Rousseff parece ter se esquecido que foi eleita para governar o país e, não, para salvaguardar a bandeira petista fincada no alto do Palácio do Planalto.
“Normalmente governos governam e oposição faz campanha para vir a governar. Por aqui é diferente: o governo faz campanha e a oposição, em sua extrema delicadeza, ajuda a governar. De vez em quando leva umas pancadas – na última foi acusada de traição à pátria”, escreve Dora Kramer.

Para a jornalista – assim como boa parte da opinião pública -, ficou claro ao final do pronunciamento da presidente Dilma Rousseff, na última semana, supostamente apenas para anunciar medidas no setor energético, que o PT fará de tudo para impedir o surgimento de um nome na oposição capaz de disputar legitimamente as eleições presidenciais de 2014:

“Fala-se na reeleição de DILMA como se o pleito fosse depois de amanhã. Fala-se em desentendimentos entre ela e Lula como se fossem adversários ou houvesse a mais pálida hipótese de virem a ser. Fala-se que o governador Eduardo Campos não será candidato a presidente como quem tem a posse do destino alheio. Fala-se que Aécio Neves só disputará o Planalto para valer em 2018, como quem se dá o direito de traçar o destino do vizinho...o que existe de concreto é só um jogo de ocupação de espaço e geração de uma atmosfera de continuidade inevitável, a fim de evitar que os ventos da expectativa de poder tomem outra direção: seja de Eduardo Campos, Aécio Neves, Marina Silva ou de quem quer que se apresente como alternativa”.

Como se vê, nem mesmo a desfaçatez política de fingir governar o país e não se preocupar com o poder parece ter sobrado à presidente Dilma. Ela e seu partido já colocaram seu exército na rua para evitar, a todo custo, uma adversário forte em 2014, como é o caso do líder da oposição, Aécio Neves.

Ausência de limites - Artigo do senador Aécio Neves para a Folha de S.Paulo


A redemocratização brasileira nos deixou um importante legado: a certeza de que a democracia é mais que um voto depositado nas urnas. Ela se baseia na garantia das liberdades e num rigoroso respeito às leis. Assim, não é possível fechar os olhos para o viés autoritário que ganha substância no governo petista.

A governança por medidas provisórias, a profunda subordinação do Congresso, a forma como foram promovidas as mudança de marcos regulatórios, a ausência de diálogo e as diversas tentativas de "regulamentar" a mídia são algumas das expressões dessa perigosa tendência.

Mas a fala da presidente da República e a lamentável utilização da rede nacional de rádio e TV para, entre outras coisas, desqualificar os brasileiros críticos ao seu governo é, certamente, a mais evidente delas. Não se sabe se incomodada pela pressão das articulações que gostariam de ver o ex-presidente Lula candidato ou com a simples motivação de tirar o foco dos fracassos acumulados, constatados pelo pífio resultado da economia, a presidente resolveu antecipar o debate eleitoral.

É nesta posição que ela se permitiu propagar aos brasileiros a visão maniqueísta de uma nação dividida ao meio, na qual os que amam o Brasil são otimistas e estão com o governo enquanto que os que não querem o bem do país, os "do contra", os pessimistas, estão na oposição.

Essa é uma postura que agride a diferentes gerações de democratas. É impossível não revisitar, com ironia, a gênese petista do "quanto pior melhor". Ou voltar no tempo para lembrar o nacionalismo canhestro dos governos militares que buscava confundir governo com nação, transformando a crítica em ato impatriótico e que agora ganha estranha atualidade.

O conteúdo do pronunciamento foi atípico e agressivo.

Na parte dedicada à energia, de forma desleal, o texto transformou os que apenas defenderam um outro caminho para a diminuição da conta de luz --no caso a redução de tributos federais-- em adversários da ideia. Para a construção do falso raciocínio, sonegou ao país até mesmo a informação de que empresas estaduais criticadas aderiram à proposta do governo nas áreas de transmissão e distribuição.

E, por ironia, são justamente os Estados governados pelo PSDB que, sem alarde, oferecem há muitos anos as maiores isenções de ICMS na conta de luz... O pronunciamento da presidente tem vários significados. Nenhum deles é bom para a democracia, patrimônio de todos brasileiros.

PS - É impossível encerrar a coluna sem expressar o meu mais profundo sentimento pela dor das famílias de Santa Maria, dor que é de todos nós brasileiros.

AÉCIO NEVES escreve às segundas-feiras nesta coluna.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

'Perdida' por 30 anos, jabuti aparece em caixa de som



A história da jabuti Manuela é no mínimo curiosa. De propriedade da família Almeida, que vive na zona oeste do Rio de Janeiro, ela ficou desaparecida por 30 anos. Seu desaparecimento, porém, aconteceu dentro da própria casa onde vivia. Três décadas após seu suposto sumiço os donos a encontraram em um quarto, dentro de uma caixa de som. O caso foi revelado por uma reportagem do "Fantástico".

Tudo aconteceu no começo deste ano, mais exatamente com a morte do patriarca Leonel Almeida. Conhecido por guardar muitas coisas, ele as acumulava todas em um quarto - no qual estava perdida Manuela. 



"Tudo que ele achasse que dava para consertar na rua, ele pegava. Se achasse uma televisão velha, pensava que no futuro poderia usar alguma peça para consertar uma nova e, assim, foi acumulando as coisas”, explicou ao "Fantástico" a filha Lenita de Almeida.

Após a morte, o filho Leandro foi responsável por juntar as 'tralhas' do pai e colocá-las para o caminhão do lixo levar. Nisso foi alertado por um vizinho que o jabuti estava dentro de um dos sacos de lixo, recém-saído de uma caixa de som velha.

Três décadas após seu 'sumiço', Manuela voltou a ser o mascote da casa, agora conhecendo também as novas gerações dos Almeida. A família garante que não há possibilidade alguma de um jabuti qualquer ter sido colocado no quarto por vizinhos e que, sim, essa é Manuela, a mesma de 30 anos atrás.

Capela bizantina preservada é achada enterrada na Turquia

Grande parte da antiga cidade de Mira está sob prédios modernos


Demre, Turquia. No século IV, um bispo chamado Nicolau transformou a cidade de Mira, na costa mediterrânea onde hoje fica a Turquia, em uma capital cristã. Posteriormente, Nicolau foi canonizado. Ele se tornou são Nicolau, cuja história é associada ao Natal. Mira, contudo, teve um destino bem mais infeliz.

Depois de passar aproximadamente 800 anos sendo um importante centro de peregrinação do Império Bizantino, a cidade desapareceu, enterrada sob mais de cinco metros de lama vinda das águas revoltas do rio Miros. Tudo o que restou foi a igreja de são Nicolau, parte de um anfiteatro romano e tumbas abertas em colinas rochosas.

Hoje, porém, 700 anos mais tarde, Mira está reaparecendo. Arqueólogos localizaram a cidade em 2009, usando um radar de penetração terrestre que identificou anormalidades cujos formato e tamanho sugeriam a presença de paredes e prédios. Ao longo dos dois anos seguintes, eles escavaram uma pequena e deslumbrante capela do século XIII, que havia ficado protegida em um estado de preservação excepcional. Esculpida na parede do lado direito da capela, há uma cruz que, quando iluminada pelo sol, preenche o altar com feixes de luz. No interior da capela, há um afresco vibrante, pouco comum na Turquia.

A integridade estrutural da capela sugere que Mira pode estar em grande parte intacta sob a superfície. "Isso significa que talvez possamos encontrar a cidade original, como Pompeia", disse o arqueólogo Nevzat Cevik, da Universidade de Akdeniz, diretor das escavações em Mira, sob a cidade moderna de Demre, na Turquia.

Mark Jackson, um arqueólogo especializado no Império Bizantino que atua na Universidade de Newcastle, na Inglaterra, e não esteve envolvido na pesquisa, considerou a descoberta "fantástica". 

"Esse nível de preservação sob camadas de lama sugere um conjunto de informações extremamente bem-preservado", acrescentou ele.

Grande parte de Mira está localizada sob prédios modernos em Demre, de modo que os arqueólogos não têm certeza quanto aos próximos pontos de escavação. Eles têm comprado imóveis de moradores da região a fim de evitar escavações ilegais. Porém, a julgar pela escassez de artefatos encontrados até agora, os saqueadores podem ficar desapontados: os últimos moradores de Mira parecem ter percebido a subida das águas e enchido as malas antes de partir.



Afresco sobre Jesus Cristo revela transição
Demre. A transformação de cidades clássicas em cidades bizantinas durante a era cristã, especialmente entre 650 e 1300, é um tema que motiva muitas pesquisas acadêmicas.

"Cada cidade era única, de modo que precisamos evidências de alta qualidade, bem-escavadas, a fim de contribuir para as discussões sobre a natureza da mudança urbana no período em questão", conta o arqueólogo Mark Jackson.

O afresco encontrado na capela escavada é especialmente impressionante. Com 1,80 m de altura, ele retrata a "deesis" ("oração" ou "súplica" em grego). Esse é um tema comum nas iconografias bizantina e Ortodoxa Oriental, mas o afresco de Mira é diferente.

Normalmente, essas representações mostram o Cristo Pantocrátor (Cristo Todo-Poderoso) no trono, segurando um livro e acompanhado de sua mãe, Maria, e de João Batista, cujas mãos vazias têm as palmas voltadas para cima, em súplica. Em Mira, porém, João e Maria seguram pergaminhos com manuscritos gregos.

Os pergaminhos de João Batista citam João 1:29: "Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo". O rolo que Maria segura mostra um diálogo de uma oração à Virgem Maria, no qual ela intercede em favor da humanidade, pedindo a Jesus para perdoar seus pecados. Arqueólogo especializado no Império Bizantino, Engin Akyurek, que leciona na Universidade de Istambul e está escavando o local, disse que essa versão já havia sido vista no Chipre e no Egito, mas nunca na Turquia.
Origens da cidade da Lícia remontam à Idade do Bronze
Demre. Ocupada desde o século IV a.C., Mira foi uma das cidades mais poderosas da Lícia, tendo uma cultura nativa cujas raízes remontam à Idade do Bronze. Ela foi invadida por persas, helenizada pelos gregos e, por fim, controlada pelos romanos. Até a descoberta da capela, a única reminiscência da Era Bizantina de que se tinha notícia em Mira era a igreja de são Nicolau. 

Mira, porém, também atraiu invasores. Os árabes atacaram a cidade nos séculos VII e IX. No século XI, turcos da dinastia seljuk tomaram a cidade, roubando os ossos que se acreditava serem de Nicolau. Eles foram levados até Bari, na Itália, por comerciantes que alegaram ser emissários do papa.

Até o século XIII, Mira ficou abandonada. No entanto, alguém construiu a capela com pedras recuperadas em prédios e tumbas. Décadas mais tarde, várias estações de chuvas fortes selaram o destino de Mira. 

www.otempo.com.br 

Crime contra animais está na mira da polícia em Belo Horizonte


Belo Horizonte ganhou a sua primeira delegacia especializada em investigação de crimes praticados contra animais e a fauna silvestre. Agora, denúncias de maus-tratos contra cães, gatos, cavalos e qualquer outro bicho poderão ser feitas na Rua Piratininga, 105, no Bairro Carlos Prates, Região Noroeste de Belo Horizonte. A Resolução 7.499, que cria a Delegacia Especializada de Investigação de Crimes contra a Fauna foi publicada no diário oficial Minas Gerais de quarta-feira e uma equipe de investigadores da Polícia Civil já foi criada, sob o comando da delegada Maria José Mendes Quintino.

E os investigadores já têm serviço. A juíza Flávia Birchal, do Juizado Especial Criminal, expediu mandado de busca e apreensão contra um morador de Belo Horizonte que mantém dois cães sem alimentação. Os cães deverão ser recolhidos e levados para abrigo municipal ou algum órgão ligado à Sociedade Protetora dos Animais. “Já investigamos a denúncia, e o proprietário desses animais pode ser enquadrado no artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais. Ele pode pegar de três meses a um ano de detenção”, disse o delegado Afrânio Lúcio Vasconcelos, da Delegacia de Qualidade de Vida e Ecologia, que divide espaço com a nova unidade.

O policial explica que a lei diferencia abuso e maus-tratos contra animais. “Abuso é quando você utiliza o animal para o trabalho exigindo mais do que o suportável para a espécie, como um cavalo que puxa carroça, por exemplo. Maus-tratos é quando você deixa de alimentar o animal ou o agride”, explica Afrânio, lembrando que a Lei 9.605 existe desde 1998 e as denúncias eram feitas em qualquer unidade policial. Em Belo Horizonte, segundo ele, a média é de 30 denúncias por mês. Denúncia podem ser feitas pelos telefones 181 e (31) 3212-1339.

E ai dona Dilma? Sinal aberto para alta na bomba

Da com uma mão e tira com as duas...., não tem nada o que dizer.
Marcelo Passos


Dilma exalta redução da conta de luz, mas se nega a falar de combustível


Brasília. Pela primeira vez, um órgão do governo divulga oficialmente uma previsão de quanto os consumidores devem pagar a mais pelo litro da gasolina neste ano. O Banco Central informou que trabalha com uma alta em torno de 5% no preço do combustível em 2013. Na semana passada, fontes oficiais disseram que está em estudo um reajuste de 7% na refinaria. Para reduzir o impacto ao consumidor, no futuro, haveria mudanças na quantidade de etanol misturado à gasolina e benefícios tributários para o setor.

A nova projeção foi expressa na ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada ontem. No documento, o BC estima ainda um corte de 11% na conta de energia residencial este ano. A expectativa leva em conta a redução de taxas do setor anunciada pela presidente Dilma Rousseff, mas considera o efeito dos reajustes que são feitos todos os anos pelas concessionárias, que engolirá parte do benefício.

No fim das contas, a previsão do BC é que as tarifas e preços controlados pelo governo subam 3,0% neste ano, acima dos 2,4% que a instituição projetava anteriormente, mesmo com a queda na tarifa de energia. Com isso, a previsão geral para a inflação neste ano também subiu e continua acima do centro da meta de 4,5%. 

Na ata, a instituição diz que a inflação apresentou piora, mas diz que as pressões são temporárias. O BC admite que o aumento de preços é mais generalizado, ou seja, não está concentrado apenas em alguns produtos. Também pesam mudanças tributárias (como o aumento do Imposto sobre Produtos Industrializados para veículos), despesas de início de ano e pressões no segmento de transportes. Esses fatores "tendem a contribuir para que, no curto prazo, a inflação se mostre resistente".

Como o BC prevê queda na inflação a partir do segundo semestre, a instituição afirmou que a estratégia continua sendo a manutenção da taxa básica de juros nos atuais 7,25% ao ano "por um período de tempo suficientemente prolongado". Outro motivo para não mexer nos juros é a avaliação de que a demanda doméstica ainda continuará a ser impulsionada pelo efeito dos cortes de juros promovidos ao longo de 2012 e pela expansão do crédito, segundo o BC, apesar da "fragilidade do investimento". Além disso, a instituição diz que a crise externa continua a contribuir para segurar a demanda.

A presidente Dilma Rousseff disse ontem que não fala sobre reajuste dos preços dos combustíveis. "Eu não falo sobre aumento da gasolina. Falo sobre a redução da conta de energia elétrica: 18,2%", respondeu a presidente Dilma a jornalistas que a abordaram depois do pronunciamento oficial da Cúpula Brasil-União Europeia, feito no Palácio do Planalto.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Aécio Neves 2014: São Paulo apaixonou-se pelas prévias


Aécio Neves 2014: rejeitada em 2009 pelo PSDB de SP,  prévias partidárias começam a cair no gosto dos paulistas.

Aécio Neves: eleições 2014 e prévias no PSDB

O indicativo de que em 2014 Aécio Neves será o nome forte do PSDB na disputa pelaPresidência da República começa a provocar mexidas no tabuleiro interno dos tucanos. Até mesmo mudanças radicais de posições programáticas já acontecem na direção de concordarem com propostas historicamente defendidas pelo senador mineiro.

Internamente, Aécio Neves é tido no PSDB como o líder natural de um processo de renovação do partido. Não uma renovação de nomes, mas sim o aprimoramento dos ideais que fizeram o partido ser fundado, ter chegado rapidamente à Presidência da República e ter dado ao Brasil a contribuição mais importante da segunda metade do século XX, no que se refere à política econômica: o Plano Real e sua consequente estabilidade monetária.

Pela segunda vez na história do partido, Aécio Neves é pré-candidato – 2014 e 2010 – dentro do PSDB. Na primeira ocasião, deu uma das maiores demonstrações desapego pessoal quando propôs as prévias dentro do partido, ideia rechaçada por uma parcela importante do ninho tucano, principalmente, a maioria dos líderes paulistas.

Mesmo assim e sofrendo um assédio diário de outros partidos – PMDB, PPS, PDT, PV, PSB e até mesmo se falou, na mídia, no PT – para que mudasse de ninho para se lançar candidato em 2010, o senador mineiro mostrou lealdade ao PSDB.

Agora, perto de 2014 e com Aécio Neves novamente alçado pelo partido como sua maior liderança, uma mudança interna de posicionamento chama a atenção.  Na coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo desta quinta-feira (24/01), na nota “De volta para o futuro”, as prévias tucanas voltam à pauta. O diretório paulista prepara um congresso para falar das reformas do estatuto do partido, do código de ética e do programa da legenda, tendo o ex-governador José Serra, candidato do PSDB nas eleições presidenciais de 2002 e 2010, como um dos condutores das discussões.

Muitos avaliam que a mudança repentina de ideologia dos tucanos paulistas – de opositores a defensores das prévias – é uma reação à disputa de comando interno da legenda. É preferível pensar, pelo bem da unidade do partido, que se trata apenas de um amadurecimento que pode levar o PSDB novamente à Presidência da República com a eleição, em 2014, de Aécio Neves.

Aécio Neves 2014: medo do PT virou estratégia


Aécio Neves 2014: possível candidatura do senador provoca alvoroço no PT;  articulista do mensalão é convocado para linha de ataque.

Aécio Neves: Eleições 2014

A possível candidatura de Aécio Neves em 2014 tem provocado alvoroço no PT. Tanto que, nos últimos dias, um time foi colocado em campo para cumprir uma tática embasada em duas frentes: desqualificar a pré-candidatura do senador mineiro e colar ao PSDB – partido de Aécio – a imagem de uma oposição raivosa, nos moldes daquela mesma que era praticada pelos petistas durante o Governo Fernando Henrique Cardoso.

E para chefiar esse time, o PT prepara entre os seus cartolas uma “comissão técnica” chefiada pelo ex-presidente Lula. O que é normal e nada surpreendente para um partido que não consegue renovar suas lideranças.

Agora, como principal atacante deste time montado a dedo para enfrentar o projeto “Aécio Neves 2014”, um velho conhecido: o ex-ministro e criminoso condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), José Dirceu. Mas sua escalação surpreende, pois suas condições morais e éticas não se encontram numa situação nem um pouco aceitáveis publicamente.

Um dos chefes do Mensalão do PT, Zé Dirceu – como ele mesmo se intitula em seu microblog – trabalha incansavelmente no ataque como forma de tentar tirar a atenção do pífio desempenho da presidente Dilma Rousseff à frente do governo federal.

O ex-ministro acusa o PSDB e o DEM de criarem “artificialmente clima de crise no país”. Fala isso porque os partidos da oposição se cansaram de passar dois anos à espera de uma postura de diálogo da presidente Dilma junto ao Congresso Nacional.

Zé Dirceu tenta, nas entrelinhas, dizer que PSDB e DEM se portam da mesma forma como o PT sempre fez enquanto não foi governo: foi uma oposição raivosa, avessa ao diálogo e sem qualquer proposta concreta para o Brasil.

ex-ministro e criminoso condenado tenta, mas não consegue. Basta lhe devolver fatos concretos e lhe pedir que encontre algo de “artificial” neles: PIB de 1%, inflação em alta, investimentos privados em fuga do país, entre outros.

A postura agressiva, raivosa e maquiavélica do grande articulista do Mensalão do PT, Zé Dirceu, é apenas mais uma infantil demonstração de que seu partido teme sim o projeto “Aécio Neves 2014”.

Arquivo do blog