Artigos? Envie para o email marcelopassossenador@gmail.com

Pesquisa Web

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Impeachment, será?

...

A sociedade vive um clamor quase que unanime em querer a saída da presidente Dilma, de fato os erros e escândalos sangram a todos os brasileiros que sofrem na pele o resultado da corrupção e da crise econômica que atinge a todos os setores.

No início da redemocratização do país com as eleições diretas para presidente que elegeu Fernando Collor e posteriormente houve a sua queda, outra tensão tomou conta do país quando Itamar Franco assumiu o país com uma inflação imoral, e com auxilio de uma boa equipe comandada por Fernando Henrique Cardoso, trouxe uma estabilização econômica, e passamos a poder comprar e o país passou a ser competitivo no mercado internacional. 

O governo FHC teve seus altos e baixos, como qualquer governante esta sujeito. Enfrentou crises internacionais, dificuldades internas, mas conseguiu alinhar o país numa reta virtuosa. Na transição do governo FHC para Lula, o país vinha de uma vertente favorável, ou seja, uma moeda forte, economia equilibrada e também uma harmonia politica. Quem viveu e estuda a história politica do Brasil, percebe-se que poucas foram as transições que levaram ao equilíbrio, a historia sucessiva do poder máximo da nação é marcada por golpes, derrubadas, impeachment, enfim, uma serie de transtornos que afugentavam qualquer investidor internacional com capital forte. 

Nesta transição o mundo viu o Brasil como um ótimo lugar para investir em diversos setores empresariais, o que favoreceu a continuação de programas prontos e a implantação de outros. Andávamos teoricamente bem, do ponto de vista econômico, mas a sucessão de escândalos de corrupção trouxe uma queda vertiginosa ao país, operações da policia federal estourando uma série de fatos imorais por parte dos agentes do poder, fato este que tem afastado o mercado internacional a querer investir no país, pois quem arriscaria o seu patrimônio aonde a imoralidade institucional assola o país? E acabamos por sempre pagar a conta.

O impeachment de qualquer governante é prejudicial a imagem de qualquer nação perante, principalmente, ao setor politico e empresarial. A história de Fernando Collor, mostrou que após sua saída, o país começou a ter um rumo virtuoso, mesmo compreendendo que ele também contribuiu positivamente ao abrir o mercado externo do Brasil, e assim novos produtos começam a chegar na casa dos brasileiros. 

Chegamos em num ponto aonde não sabemos mais para onde correr, a inflação novamente rondando a mesa dos brasileiros, retirando de nós a liberdade de poder usufruir dos recursos essenciais, restringindo a muitos benefícios conquistados historicamente e tudo para suprir um rombo do dinheiro desviado e que não devolvido. Isto uma ponta do iceberg, talvez de fato seria importante estudar uma mudança urgente.

Marcelo Passos

... 

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Cão protege gatinho que está cheio de medo durante uma tempestade


Quem afirmou que cães e gatos são inimigos naturais com certeza não conheceu muitos desses animais. E, nos Estados Unidos, uma dupla mostrou que está longe mesmo da inimizade, com uma cena que comoveu todas as redes sociais.

O usuário YungDemon, do Reddit, postou uma foto de seu gato sendo amparado, com medo, em meio a uma tempestade. Segundo ele, logo que chegou em casa os dois estavam no sofá, com o cão ajudando o gato, que demonstrava muito medo com as fortes trovoadas.

Com ouvidos muito sensíveis, cães e gatos costumam ficar muito atordoados em tempestades com grande quantidade de relâmpagos. O medo aumenta à medida que eles se sentem sozinhos, apontam especialistas. Como não tinha ninguém em que se amparar, o gato foi salvo por seu — melhor — amigo, um cão!

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/blogs/super-incr%C3%ADvel/c%C3%A3o-protege-gatinho-que-est%C3%A1-cheio-de-medo-durante-uma-tempestade-203756380.html