Artigos? Envie para o email marcelopassossenador@gmail.com

Pesquisa Web

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Senador Aécio Neves cobra governo por abandono a municípios



Senador Aécio Neves voltou a criticar a situação de abandono dos municípios brasileiros, em razão da falta de solidariedade do governo.

 O senador Aécio Neves citou os baixos investimentos em saúde e segurança como exemplos do descaso do governo petista. A declaração foi dada durante encontro estadual do PSDB, realizado em Belo Horizonte.
 
 “Dez anos atrás, 46% de tudo que se gastava em saúde no Brasil era de responsabilidade do governo federal. Hoje, são apenas 30%. São os prefeitos municipais e governadores que assumem a parcela maior de responsabilidade da mais dramática questão que aflige os brasileiros mais pobres: a saúde. Na segurança, 83% de todos os recursos investidos da segurança no Brasil vêm dos cofres municipais e estaduais. Onde está a generosidade do governo federal para com a realidade? É um desprezo absoluto para com a realidade dos municípios brasileiros”, afirmou o senador Aécio Neves.

Que a corrupção não tome espaço das ideias durante as eleições..



Enquanto PSDB prepara seus pré-candidatos a prefeito para o embate das ideias e propostas, PT vai para as eleições com a tática do “abafa o caso”.

Começou em Minas Gerais, com o Choque de Gestão de Aécio Neves, e agora se estende a todo o Brasil: as boas práticas e políticas públicas adotadas por administrações do PSDB serão as bandeiras dos pré-candidatos tucanos nas eleições municipais deste ano. Este é um alento para um país que vive sob a batuta de um partido como o PT, que não respeita os recursos públicos e tampouco a liberdade dos poderes – vide a ousadia do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em chantagear um ministro do Supremo Tribunal Federal para livrar seus álibis-réus do julgamento do mensalão.
                  
Hoje em Brasília, o PSDB reúne seus pré-candidatos às prefeituras das cem maiores cidades brasileiras. Ao contrário do que se espera de um encontro entre caciques partidários e candidatos às vésperas do embate eleitoral, o encontro não ficará restrito ao tradicional jogo de cena de bandeiras levantadas, gritos de guerra e fotos para “santinhos”. O PSDB quer mostrar aos cidadãos brasileiros que suas políticas públicas de sucesso, como o Choque de Gestão de Aécio Neves implantado em Minas ou a responsabilidade econômica introduzida no Brasil por Fernando Henrique Cardoso, devem ser a bandeira contra o outro lado da disputa manchado pela corrupção e inércia administrativa.

O PSDB sabe bem que cabe a ele, neste momento da história do Brasil, caminhar lado a lado com o povo brasileiro para defender o estado democrático de direito que o PT quer afanar do país para que não perca o poder. A corrupção e a ousadia criminosa enraizadas dentro do governo federal e do partido que o comanda estão em níveis nunca antes imaginados.

Este chamamento à luta pela moralidade será sim bandeira que o PSDB quer colocar nas mãos de cada um de seus pré-candidatos nas cem maiores cidades brasileiras. Mas quer mais, pois o Brasil precisa de mais.

Seja o Choque de Gestão de Aécio Neves em Minas, o sucesso administrativo de José Serra à frente da prefeitura e do governo de São Paulo, os exemplos de urbanismos de Beto Richa quando prefeito de Curitiba, todas essas políticas públicas inovadoras e implantadas por administrações do PSDB serão oferecidas nestes grandes centros urbanos espalhados pelo país.

Afinal de contas, eleições municipais são momentos de se discutir ideias e propostas de política pública; e só acontecem durante três/quatro meses, de quatro em quatro anos.
Já chantagem – como a do ex-presidente Lula ao ministro Gilmar Mendes -, extorsão e corrupção são assuntos atemporais. Por isso mesmo, as delegacias e cadeias estão abertas todos os dias do ano, por 24 horas.

Exigir cheque caução para atendimento médico de urgência agora é crime



...
O Diário Oficial da União publica nesta terça-feira (29) a lei que torna crime a exigência de cheque caução para atendimento médico de urgência. A lei, de autoria dos ministérios da Saúde e da Justiça, altera o Código Penal de 1940 e tipifica a exigência como crime de omissão de socorro.

Atualmente, a prática de exigir cheque caução já é enquadrada como omissão de socorro ou negligência, mas não existia uma referência expressa sobre o não atendimento emergencial.

O Código Penal passa a vigorar nos termos do Artigo135-A acrescido ao Decreto-Lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código Penal, que estipula pena de detenção de três meses a um ano e multa para os responsáveis pela prática de exigir cheque caução, nota promissória ou qualquer garantia, inclusive o preenchimento prévio de formulários administrativos, como condição para o atendimento médico-hospitalar emergencial. A pena pode ser aumentada até o dobro, se da negativa de atendimento resultar lesão corporal de natureza grave, e até o triplo se resultar morte.

Os hospitais particulares ficam obrigados a afixar, em local visível, cartaz ou equivalente, com a seguinte informação: "Constitui crime a exigência de cheque caução, de nota promissória ou de qualquer garantia, bem como do preenchimento prévio de formulários administrativos, como condição para o atendimento médico-hospitalar emergencial, nos termos do Artigo 135-A do Decreto-Lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código Penal."

O Poder Executivo regulamentará o disposto nesta lei, que entra em vigor hoje. A proposta foi apresentada pelo governo federal um mês após a morte do secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira, 56 anos, vítima, em janeiro passado, de um infarto depois de ter procurado atendimento em dois hospitais privados de Brasília. Segundo a família, as instituições teriam exigido cheque caução.
...

terça-feira, 29 de maio de 2012

Abastecimento de água é interrompido em bairros de Ibirité e Belo Horizonte



A previsão é de que o abastecimento seja normalizado de forma gradativa ao longo da tarde.


O vazamento de uma rede da Copasa deixa cinco bairros de Belo Horizonte e Ibirité, na região metropolitana, na manhã desta terça-feira. 

Segundo a companhia de abastecimento de água, o fornecimento foi interrompido em caráter emergencial para a correção do problema que surgiu em uma rede de 200 milímetros localizada na Rua Dr. Paulo Souza Lima, em Ibirité. A previsão é de que o abastecimento seja normalizado de forma gradativa ao longo da tarde. 

Veja a lista dos bairros atingidos:

- Palmares, São Judas Tadeu, Guanabara e Serra Dourada, em Ibirité
- Itaipu, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte.

Adílson Batista não é mais o técnico do Atlético-GO



Depois de recusar convite do Cruzeiro, treinador permaneceu apenas por duas rodadas


Dez jogos. Cinco vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. Com esses números, o técnico Adílson Batista se despede precocemente do Atlético-GO, aonde foi duramente criticado pela torcida e diretoria, após “exibições irregulares”. No último final de semana, o Dragão empatou com a Ponte Preta, por 1 a 1, no Estádio Serra Dourada, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado parece ter sido o ultimato para a saída do treinador do clube goiano.

De acordo com as informações da assessoria oficial de imprensa do Atlético-GO, o diretor de futebol do clube, Adson Batista, reuniu-se com o ex-técnico atleticano no início da tarde desta terça-feira. A reunião definiu a saída do treinador, que já estava balançando no cargo há alguns dias. Segundo rumores da imprensa goiana, Hélio dos Anjos, velho conhecido do futebol estadual, é um dos nomes mais cotados para assumir o Dragão neste segundo semestre.

“Houve uma reunião entre o Adson Batista e o Adílson Batista agora há pouco, e foi definida a saída do técnico. Como foi uma reunião individual, não se falou sobre o substituto”, disse Felipe Furtado, um dos assessores do Atlético-GO, que disse que o diretor de futebol atleticano irá conceder uma entrevista coletiva por volta das 16 horas (de Brasília), oficializando a saída de Adílson Batista.

A diretoria do Atlético-GO terá uma semana para definir um substituto de Adílson Batista, pois no próximo dia 6 de junho, o Dragão recebe o Grêmio, no Serra Dourada, pela terceira rodada do Nacional. Vice-campeão goiano desta temporada, o Atlético-GO é o décimo colocado, com dois pontos.

A chantagem de Lula e a ditadura



Ao chantagear o Poder Judiciário e diminuir sua independência, Lula desrespeita a história de tantos que morreram pela liberdade na ditadura.



As biografias de líderes tucanos como Fernando Henrique Cardoso, Aécio Neves, Mário Covas e José Serra vivem sendo atacadas pelos petistas. Apesar disto, as tentativas de diminuir os feitos históricos alcançados pelo PSDB quando presidiu o país por oito anos, entre 1995 e 2002, só não são maiores do que a sequência de manchas que recaem, dia a dia, sob a biografia de lideranças do próprio PT.

A mais recente e assustadora nódoa vem de quem deveria ser o maior nome público da história do PT: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A ousadia em chantagear um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) surpreendeu até mesmo seus companheiros de partido e que, no momento, se preparam (e ao mesmo tempo, tentam fugir) para enfrentar o julgamento do maior escândalo partidário do Brasil: o mensalão.

Na coluna desta segunda-feira, no jornal Folha S. Paulo, a jornalista Mônica Bergamo traz a informação de que os réus do mensalão ficaram “perplexos e furiosos” com a audácia de Lula em chantagear o ministro Gilmar Mendes para que influenciasse no atraso do julgamento.

São possíveis criminosos que se mantiveram calados durante anos exatamente para evitar que Lula fosse réu como eles no mensalão e que agora também, graças à falta de escrúpulos do ex-presidente, carregarão em suas biografias a participação em uma das mais inacreditáveis chantagens políticas da história recente do Brasil.

A luta pelo fim da ditadura é capítulo comum das biografias de Lula, FHC, Dilma Rousseff, Aécio Neves, Tancredo Neves e de tantos outros brasileiros e brasileiras.

Ao lembrarmos disto, chega a ser inacreditável a ousadia do ex-presidente Lula em chantagear um membro de tão alta corte do Judiciário brasileiro para livrar possíveis criminosos de seu julgamento perante a lei.

A atitude de Lula em diminuir a independência de um poder como o Judiciário é inaceitável num país onde tantos homens e mulheres lutaram, foram torturados e morreram pela liberdade e independência nos anos de chumbo da ditadura militar.

Paula Fernandes parece mais ‘solta’ em disco que vai além do sertanejo


É bom notar que Paula Fernandes deixou de cantar quase sempre com a voz empostada, como costumava fazer em seus seis discos anteriores. Em “Meus encantos”, lançado nesta terça-feira (29), a cantora mineira parece estar muito mais solta.

E ela concorda, em parte. "Estou em evolução. Talvez esteja mais solta, porque a recepção foi boa. Meu pai sempre dizia: 'faça o que você sabe fazer, que tá bom'. Não invento", disse, em entrevista coletiva.

O G1 ouviu o primeiro CD de Paula após a fama e constatou que a cantora vai por gêneros além do sertanejo romântico que a fez vender mais de 1,5 milhão com seu disco ao vivo. Nas letras, a mineira só quer saber de amor. Das 13 inéditas compostas por ela, 12 têm a palavra na letra (veja quadro abaixo). Leia o faixa a faixa:

1 - “Cuidar mais de mim”

A levada de violão e a letra sofrida (sobre omissão) dão a entender que Paula quer falar sobre mágoas, em letra assinada por ela. "A minha vida é em vão / Isso é morrer / Eu sei que parte do que eu passei / Foi culpa minha porque eu deixei".

2 - “Se o coração viajar”
Menos melancólica do que a abertura, a segunda do disco começa a dar sinais de que arranjos puxados para o country pop de Taylor Swift e Shania Twain têm vez no CD. "Se o coração viajar / Ah, aaaahhhh, vai chegar / Nessa paixão viajar / Ah, aaaahhhh, vai chegar", canta ela. É uma das mais antigas composições e quase foi parar no disco de outros artistas.

3 - “Eu sem você”
Em letra que faz lembrar a de “É o amor”, Zezé di Camargo e Paula assinam versos como: “Tô tão carente feito um prisioneiro / Vivo um pesadelo, beijo sem paixão”.

4 - “Harmonia do amor”

A faixa é composta e cantada em parceria com Zé Ramalho. A música parece ter escapado do repertório do cantor. Para Paula, trata-se de uma "belezura de canção".

5 - “Céu vermelho”

A moda com viola caipira fala sobre perdão e "colinho". É a única das novas composições que não cita a palavra "amor".

6 - “Mineirinha ferveu”

É a mais “espevitadinha”, na descrição de Paula. “Pode até ser dançante, mas não precisa ser vazia”, alertou. É outra com letra de Zezé. "Ele ligou dizendo sobre uma música que tinha a ver com minha cintura."

7 - “Na contramão”
Outro country pop que faz lembrar Taylor Swift. O refrão é pouco memovável e a letra é genérica além da conta: "Me humilhei pra buscar no teu peito / Um amor que eu jamais conheci / Inventei uma ilusão do meu jeito / Foi então aí que eu me perdi."

8 - “Além da vida”
A música mais arrastada do disco é uma das provas que a moça está cantando de modo mais suave. A faixa é escrita por ela com Victor Chaves, da dupla Victor & Léo. Tido como ex-affair de Paula, o cantor deixa claro que baladinha folk romântica bem feita é com ele mesmo.

9 - “Meus encantos (Nunca só)”
A canção conduzida por batidas eletrônicas dá nome ao CD. Em nenhum outro momento, Paula emposta tanto a voz.

10 - “Barco de Papel”
A mais colante do disco tem certo ar infantil, como a cantora adiantou. Poderia estar no repertório de Sandy & Junior, graças a bons versos pueris da escola Paula Toller de composição: "Mergulhei em lágrimas de dor / Tô tão perdida que nem eu sei me achar / E não adianta nadar". Basta escutar uma vez para ficar com o refrão na cabeça: "Oh oh, nanina, na, não / Seja bonzinho e vê se vem me salvar".

11 - “Aos olhos do tempo”
A mais pop rock do álbum tem introdução com banjo. Logo após o início, Paula grita um "yeah". Está entre as mais animadas de "Meus encantos".

12 - “Nunca mais eu e você”
O folk sombrio fala sobre a crueldade de perder alguém, com violino em destaque, tocado por Marcus Viana. O músico é uma espécie de padrinho musical da cantora e é conhecido por ter composto trilhas de novelas. "Esta música tem uma cor roxa para mim", resumiu Paula.

13 - “Versos de amor”
Declaradamente inspirada em Eagles, a faixa é mais um folk sério com letra emotiva: "Olha, amor, aqui está meu coração / Eu só vim dizer que eu vou morrer de paixão".

14 - “Hoy me voy”
A primeira faixa bônus do disco é retirada do disco acústico do colombiano Juanes. É uma boa tentativa de levar as canções de Paula para o mercado de língua espanhola. Afinal, o cantor já vendeu 15 milhões de discos.

15 - “Long live”
Muito mais artificial do que o dueto com Juanes, a parceria com Taylor Swift fecha o CD. Paula não se encontrou com Taylor para o registro da música, cantada em português e inglês.

Consumismo: pão e circo



Artigo do senador Aécio Neves


Senador Aécio Neves traz, em sua coluna semanal da Folha, um sério alerta sobre os efeitos do consumismo como única política pública do PT

O senador Aécio Neves, líder da oposição brasileira, traz em sua coluna desta segunda-feira, no jornal Folha S. Paulo, uma importante análise sobre a falta de austeridade no caminho escolhido pelo PT para chegar ao crescimento econômico. A falta de uma visão de que as duas questões – austeridade e crescimento – caminham juntas vem retardando uma solução para a crise na Europa, mas pior do que isso, pode ser fatal num futuro próximo em países que vivem a ilusão da normalidade econômica em função do alto nível de consumo interno.

Não apenas o senador Aécio Neves, no seu papel de líder da oposição, mas diversos economistas e até mesmo a história recente mostram que a opção pelo crescimento embasado na liquidez financeira para embalar o consumo é um caminho acentuado para o fundo do poço quando o país não trabalha paralelamente a redução de seus gastos públicos.

Será tão diferente o momento vivido pelo Brasil daquele que precedeu a grave crise norte-americana de quatro anos atrás? Não houve lá, como aqui, uma enxurrada de crédito no mercado para estimular o consumo da classe média como forma de salvar a desaceleração do PIB?

Para uma população que se acostumou a viver na estabilidade econômica desde a implantação do Plano Real e que viu seu poder de compra aumentar nos últimos anos, o consumo de bens é a realização de um sonho e por isso, não lhe cabe a análise sobre o eminente perigo de um processo de desindustrialização que ronda o Brasil.

O governo federal se apoia neste momento de euforia do consumo interno para encontrar soluções mais fáceis para atingir suas metas de PIB. Se existe uma massa disposta a evitar o controle de seus próprios gastos em prol da realização do sonho do carro ou do smartphone, por que o PT optaria pela austeridade nos gastos públicos?

Aécio Neves, líder de uma oposição infinitamente menor do que a base de apoio à presidente Dilma, fez em sua coluna da Folha S. Paulo o que centenas de economistas, jornalistas especializados e professores vêm fazendo há algum tempo: tentou abrir os olhos da sociedade para o perigo de compactuar com um governo que a usa como massa de manobra, fazendo do consumismo o pão e o circo.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Senador Aécio Neves:Falso dilema



...

Artigo do senador Aécio Neves para a Folha de S. Paulo

Fonte: Folha de S. Paulo 

A crise econômica que ameaça derreter a zona do euro vem se constituindo em terreno fértil para a propagação de confrontos inúteis, como o que, neste momento, opõe os adeptos da austeridade e os do crescimento econômico.

Em certo nível, esse é um falso dilema que paralisa governos e retarda soluções. 
Falo por experiência própria, adquirida no enfrentamento da gravíssima crise que se abateu sobre o Estado de Minas Gerais em 2002.

A solução foi justamente aliar austeridade e crescimento. Com o apoio da sociedade organizada, o choque de gestão reduziu drasticamente os desperdícios e gastos com a máquina pública, ao mesmo tempo em que implantou inovações estimuladoras de parcerias e novos investimentos.

Recuperamos a capacidade do Estado de prover infraestrutura e melhorar a qualidade dos serviços essenciais, e assim crescemos quase sempre acima da média nacional, até o advento da nova crise. 
Sintetizo essa experiência para defender que, na lógica dos novos modelos de gestão, austeridade e crescimento são objetivos complementares. E que a sociedade estará sempre disposta a sacrifícios, desde que compartilhe os desafios e vislumbre as soluções.

Outra questão importante é recolocar a crise na perspectiva real do país. Definitivamente, não somos uma ilha de prosperidade. Os números do primeiro trimestre, com queda importante da atividade econômica e a redução da geração de empregos, confirmam a permanência do cenário de grande instabilidade e de novos riscos.

O desarranjo internacional alcança não só a Europa e os EUA, mas também a China, grande compradora do Brasil, que já dá os primeiros sinais de arrefecimento. 
Não devemos nos considerar eternamente em berço esplêndido e nem acreditar em soluções por geração espontânea. O cenário de relativa tranquilidade tem suas origens, como reconhecem dez entre dez analistas isentos, nas políticas e reformas estruturais realizadas nos anos 90, ainda sob a presidência de FHC.

De lá para cá, pouco fizemos para destravar o crescimento. Avançamos muito mais beneficiados pela conjuntura externa favorável e pela grande alta de preços das commodities do que pela superação das distorções internas de fundo.

A agenda não mudou: educação precária, mão de obra de baixa qualidade, altíssima carga tributária, juros abusivos, câmbio desequilibrado e investimento público insuficiente, que ignora os gargalos de infraestrutura e impõe custos exorbitantes à produção.

Lamentavelmente, a necessária agenda da competitividade só ganha fôlego e relevância sob o regime das crises e da emergência. Vencida a tormenta, volta a se reacomodar no elenco das grandes tarefas ainda por fazer.

...

Guepardo e cachorro são amigos em zoológico dos Estados Unidos

No primeiro momento pode parecer estranho, mas acredite, um guepardo e um cachorro são amigos de infância.

Kasi, o guepardo, e Mtani, o cachorro labrador, são a atração principal do zoológico Busch Gardens Tampa Bay, nos Estados Unidos. Eles não se largam em nenhum instante.

Para comemorar um ano de amizade, o zoológico divulgou um vídeo com cenas dos dois animais. No vídeo, o veterinário que cuida deles conta que o guepardo é um animal que gosta de estar acompanhado e, como ele é o único guepardo do zoológico, ele viu no labrador uma companhia ideal.


veterinário explica que os labradores são sociáveis e adoram brincar e que a relação entre os dois é muito forte e será para sempre.

O guepardo é um mamífero que está ameaçado de extinção. O objetivo da direção do zoológico com a divulgação do vídeo, é chamar a atenção da população para a importância de preservar o meio ambiente e criar programas para solucionar o problema dos animais ameaçados em extinção.

Mineiros pontuam na rodada do Brasileirão e não sofrem gols.



...

Finda a segunda rodada do Campeonato Brasileiro 2012 das series A e B, Mineiros pontuam e não sofrem um gol sequer.


Na serie B
América/MG 4, CRB/AL 0
América lidera o campeonato com seis pontos


Guarani/SP 0, Boa Esporte 0
Boa Esporte empata e esta em 10º


Na serie A
Atlético/MG 1, Corinthians 0
Atlético divide a liderança do brasileirão junto com Botafogo e Vasco


Náutico 0, Cruzeiro 0
Cruzeiro encontra-se em 12º


* Ipatinga não jogou nesta rodada, jogará essa rodada no dia 05/06, onde enfrenta o Atlético/PR em Curitiba.


...

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Para Parreira, África do Sul estava mais adiantada que o Brasil dois anos antes do Mundial: "Copa não é só estádios"


Dois dias depois do presidente da Fifa, Joseph Blatter, reclamar dos atrasos das obras para a Copa do Mundo do Brasil, foi a vez do ex-técnico Carlos Alberto Parreira chamar a atenção do governo brasileiro para os problemas a serem enfrentados pelo país para receber o Mundial de 2014. 


O ex-comandando da seleção nacional esteve fortemente atrelado nos preparativos da África do Sul para a Copa de 2010 e, apesar de achar difícil comparar os avanços brasileiros com os dos sul-africanos, apontou o maior avanço nas reformas dos africanos - em comparação ao Brasil - dois anos antes da competição internacional.
Parreira lembra, por exemplo, de alguns legados deixados na África do Sul pós-Copa, como as reformas e modernização de aeroportos.

"É difícil comparar, mas a África do Sul estava à frente em termos de aeroportos, estádios e mobilidade urbana. Dois anos antes da Copa, a África do Sul tinha problemas, mas acelerou e conseguiu entregar, coisa que não vamos conseguir. Não dá mais tempo de construir aeroportos. Ano que vem já é 2013. A Copa está aí. O que lamento é que quando foi anunciado que a Copa seria no Brasil, pensei que, além dos estádios, o país teria um legado, como teve Barcelona, em 1992, e a Alemanha (2006). Vamos conseguir entregar os estádios, mas Copa do Mundo não é só estádio", afirmou o ex-treinador, hoje consultor exclusivo da Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo em Minas Gerais (Secopa).

O ex-comandante das seleções brasileira e sul-africana também comentou sobre o relatório divulgado pelo governo federal na última quarta-feira. Parreira se mostrou preocupado com os números apresentados (por exemplo: 5% das obras estão concluídas e 40% nem sequer foram iniciadas).

"Vi o balanço da Copa e achei preocupante. Chegamos no momento de acelerar. Precisamos trabalhar em três turnos. Caso contrário, não vamos chegar aos resultados esperados", completou.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Portuguesa concretiza acerto com o goleiro Dida, que deve ser apresentado nesta sexta

...


A Portuguesa finalizou as negociações com o goleiro Dida e a apresentação do veterano jogador tende a ser nesta sexta-feira juntamente com o zagueiro André Luis, ex-Cruzeiro. A diretoria da Lusa terá a ajuda de uma empresa-parceira para contar com o arqueiro de 38 em seu grupo visando o Campeonato Brasileiro. O contrato de Dida com o clube paulista irá até fim deste ano.

O diretor de futebol da Portuguesa, Candinho, esteve em Belo Horizonte no começo desta semana para tentar concretizar as conversas com o goleiro e acertou os últimos detalhes com o atleta. Dida não atua há quase dois anos, quando deixou o Milan, e teve a aposentadoria especulada. No Mundialito de futebol de areia na última semana, o arqueiro avisou que gostaria de voltar a atuar.

Dida iniciou sua carreira no Vitória e teve uma passagem pelo Cruzeiro recheada de importantes conquistas como a Copa Libertadores de 1997 e a Copa do Brasil de 1996. Depois de ir para a Suíça atuar pelo Lugano, o goleiro voltou ao Brasil ao fechar com o Corinthians, chegando ao títulos do Mundial da Fifa de 2000 e do Brasileiro de 1999. Chegou ao Milan no ano 2000 ficando dez anos no clube italiano e marcando história ao participar das conquistas de duas Champions League (2002-03 e 2006-07) e um Mundial (2007).
...

QUE MUNDO É ESSE???? Mãe paga R$ 20 mil para vigia matar o filho dela


...
A dona de casa Maria Selma Costa dos Santos, de 70 anos, foi presa terça-feira em Duque de Caxias (RJ) após confessar ter pago R$ 20 mil a um pistoleiro para matar o próprio filho, segundo a polícia. O empresário José Fernandes dos Santos Reis, de 52 anos, foi morto em 29 de novembro de 2011. A idosa estava descontente com a mesada que recebia dele.


Reis era dono de uma construtora, de uma fábrica de materiais elétricos, de uma confecção e de uma lanchonete. Casado, morava na zona sul do Rio com a mulher e um filho de 15 anos, e frequentava a casa da mãe no centro de Caxias, onde mantinha um escritório. As desavenças com a idosa eram frequentes.
Duas semanas antes do crime, Maria Selma pediu à faxineira Maria José da Silva Dias, de 42 anos, que encontrasse um pistoleiro disposto a matar seu filho. Segundo a empregada, a idosa alegou que o filho estava tomando ilegalmente seus bens e iria deixá-la "na rua". Ela também disse que o filho pretendia matá-la, e por isso o mataria primeiro.
A faxineira levou a proposta ao vigia de rua Isaac Paulo de Moraes, de 22 anos, que pediu R$ 20 mil pelo serviço. A idosa pagou R$ 5 mil antes do crime e orientou o vigia a aproveitar o momento em que seu filho saía da casa dela, sempre no início da noite. Ele dispensava o segurança às 19 horas e, ao sair da casa, tirava o carro e descia para fechar o portão. Deveria ser morto antes de voltar ao carro, que é blindado.
Na terceira tentativa, o vigia conseguiu matar Reis com três tiros e fugir. Depois recebeu mais R$ 15 mil. Segundo a faxineira, ao ouvir os tiros, a idosa disse que o filho tinha ido "para o inferno". Um dia antes de ser morto, o empresário havia dito à mulher que suspeitava que sua mãe estava tramando algo contra ele. Os dois haviam discutido e a mãe chamou o filho de "ladrão". A polícia suspeitou da idosa porque ela contratou um advogado para orientar os depoimentos dela e da faxineira. O vigia e a faxineira também estão presos.
...

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Senador Aécio Neves: PT volta a atacar a liberdade de imprensa



Na avaliação do senador Aécio Neves, os petistas temem o julgamento do processo do mensalão, que deve ocorrer nos próximos meses, no STF.
Para o senador Aécio Neves, o objetivo de setores do PT ao tentar convocar o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, para depor na CPI do Cachoeira é uma tentativa de desqualificar o trabalho realizado pelo procurador na investigação do mensalão - escândalo denunciado em 2005 e que teve a participação de importantes lideranças do PT.  
 “O objetivo é desqualificar o procurador já que ele é o advogado de acusação no processo do mensalão. O próprio presidente nacional do PT nos fez o favor de dizer claramente qual era a sua estratégia. Não vamos permitir que o foco da CPI seja desvirtuado. Tudo que disser respeito ao senhor Carlos Cachoeira e às suas relações promíscuas com agentes públicos e privados deve ser investigado. Mas querer usar a CPI para mascarar a apuração em relação ao mensalão, ou para criar constrangimentos ao procurador-geral, terá a nossa objeção mais radical. O PT, infelizmente, deixa cair a máscara e mostra que o objetivo da CPI era um combate que nada tinha a ver com a elucidação das denúncias, ou pelo menos dos crimes apontados, ou mesmo com investigações mais profundas além daquelas que foram feitas pela polícia federal”, criticou o senador Aécio Neves.

Luto no Futebol: Morre Chico Formiga, ex-jogador e técnico do Santos

...


Morreu nesta terça-feira o ex-zagueiro e treinador do Santos Chico Formiga. O ídolo do Peixe, que tinha 81 anos, estava em seu apartamento, no bairro do Itararé, sofreu um infarto, por volta das 18h30. Ainda não há informação sobre os locais e horários do velório e do enterro.
Chico Formiga alcançou muitas glórias como zagueiro do Santos, tendo faturado os títulos do Paulistão de 1955, 1956 1960, 1961 e 1962, e da Libertadores e do Mundial de 62. Com a camisa alvinegra, marcou três gols e atuou em 412 jogos.
Porém, ele viria a brilhar pelo clube mesmo após pendurar as chuteiras.Como técnico, Formiga foi campeão paulista de 1978, quando montou e comandou a primeira geração de "Meninos da Vila", que tinha como principais jogadores Aílton Lira, Pita, Nílton Batata, Juary e João Paulo.
Ele também treinou São Paulo, Corinthians, Cruzeiro e times de menor expressão. No início dos anos 2000, Formiga voltou ao Peixe, desta vez para trabalhar como coordenador das categorias de base. Experiente, o ex-zagueiro e treinador ajudou a revelar nomes como Diego e Robinho, mas, após a mudança na gestão do clube, foi dispensado.
Foi campeão mineiro em 1993 dirigindo o America/MG, quebrando um jejum do Coelho de 23 anos que não conquistava o campeonato regional.
Coincidentemente, a morte de Formiga ocorreu exatamente 62 anos depois de sua chegada à Vila Belmiro, quando, em 22 de maio de 1950, foi contratado junto ao Cruzeiro.
Nos últimos tempos, o ídolo do Peixe já vinha tendo problemas de saúde, tendo, inclusive, sido internado devido a um efisema.
...

Homem se altera ao saber que mulher comandava voo e é expulso de avião em Confins



Comentários machistas fizeram com que o passageiro fosse convidado a sair da aeronave. Ele foi escoltado por policiais federais de volta às dependências do aeroporto

Um homem, cuja identidade não foi divulgada, precisou ser retirado por policiais federais de um avião da Trip Linhas Aéreas no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Grande Belo Horizonte, após provocar tumulto na aeronave. O passageiro se alterou ao saber que o voo era comandado por uma mulher e acabou escoltado pelos agentes de volta ao terminal.


A atitude machista foi presenciada por dezenas de passageiros do voo 5348, com destino a Goiânia, na última sexta-feira. O passageiro se exaltou com a tripulação, exigindo que um homem assumisse o comando da aeronave.



O tumulto provocou atraso de aproximadamente uma hora para decolagem. Por meio de nota divulgada à imprensa, a Trip Linhas Aéreas esclareceu que “a comandante convidou educadamente esse senhor a sair da aeronave. Após o tumulto causado, a Polícia Federal escoltou o passageiro para as dependências do aeroporto e a companhia seguiu com a programação normal”.



A Trip não informou se o passageiro foi direcionado para outro voo, bem como não esclareceu se seriam tomadas medidas legais por causa do constrangimento provocado pelo homem. A Companhia fez questão de destacar que há 1.470 mulheres em seu quadro de funcionários e que “não tolera comentários ou atitudes preconceituosas que constranjam seus funcionários ou passageiros, sob qualquer justificativa”.

terça-feira, 22 de maio de 2012

A seis dias da estreia da Série D, Guarani ainda não tem elenco definido para torneio

...
No futebol mineiro acontece um fator muito interessante de desinteresse em criar no Estado um futebol competitivo, onde os clubes vão para as disputas sem qualquer auxílio, Minas se popularizou entre Cruzeiro e Atlético, clubes com grandes receitas financeiras e um magestroso elenco de base, não se preocupam em auxiliar clubes do interior que contam com sua própria sorte para sobreviver, não creio que os grandes deva arcar com as despesas financeiras, mas sim ceder jogadores de base, que estão parados na equipe profissional ,para que tenha ritmo de jogo e com isso aumentar as opções de futuras reposições de setores carentes que passam os grandes da capital.

O Guarani de Divinópolis, equipe que já provou qualidade técnica, não precisava esta passando pelo drama da incerteza da falta de elenco, assim como as demais equipes do interior de nosso Estado que carece com urgência de uma atenção dos "primos ricos". Enquanto essa desatenção houver, Minas Gerais continuara perdendo e a ter apenas dois clubes, já que a grande massa da comunicação coloca o America-MG em terceiro plano, que também é esquecido pelos primos, mas felizmente tem conseguido se reerguer com bastante qualidade.

Assim como o jovem busca a primeiro oportunidade no mercado profissional e sempre esbarra na falta de experiência, jogador de futebol de base não conseguirá se destacar se não houver por parte das empresas o incentivo ao aprendiz. A união do futebol mineiro, pode se considerar por enquanto uma utopia, infelizmente.

Marcelo Passos 
...

segunda-feira, 21 de maio de 2012

"Economia criativa" - artigo do senador Aécio Neves para a Folha S.Paulo




Eventos de porte que têm como base a economia criativa florescem país afora. Amanhã o Fashion Rio abre suas portas, antecipando-se, em duas semanas, ao São Paulo Fashion Week. Há pouco foi encerrado o Minas Trend Preview.

São exemplos do crescimento exponencial de uma atividade econômica que, sem perder o fio de sua origem, a de um artesanato nascido de talentos criativos, expandiu-se como negócio amplo e relevante, gerador de milhares de empregos qualificados e de alto valor agregado.

Há algum tempo os potenciais dessa nova economia vêm ganhando a respeitabilidade do mercado.
A crise de 2008 apressou o debate, ao solapar as bases da economia tradicional e expor a fragilidade de segmentos econômicos antes tidos como inabaláveis.

Ao se reacomodarem, pós-crise, pôde-se observar que essas inovadoras áreas produtivas, até então desprezadas na hierarquia da economia tradicional, dispõem de fôlego e vitalidade surpreendentes.
O que elas têm em comum é o insumo da liberdade, da cooperação e da criatividade. Estão mais para software do que para hardware.

A moda, a informática, a comunicação, a música, o cinema, a arte e o design pontuam nesse campo. Reivindicam, no começo de século 21, com justiça, um protagonismo que antes lhes fora negado, sempre no incômodo papel de figurantes à reboque das locomotivas da velha economia.

Estatísticas da Unctad, a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, indicam que, nos primeiros anos da década, os bens e serviços criativos cresceram no mundo a uma taxa surpreendente, quando comparada à manufatura convencional. São números pré-crise. Tendem a crescer ainda mais.

O turismo é outro exemplo. Tanto na França, primeiro destino do mundo, quanto na Espanha, a atividade está entre as que lideram os setores que produzem a riqueza nacional. O Brasil ainda não descobriu esse potencial.

Às vésperas de grandes eventos internacionais, somos reconhecidos pelo Fórum Econômico Mundial como o 1º país em recursos naturais, o 23º em recursos culturais, mas ainda o 114º em políticas e regulamentações de apoio ao setor.

A economia criativa encontra no Brasil a hora e a vez para crescer e nortear os rumos da diferenciação do nosso modelo de desenvolvimento. Pode -e deve- contribuir para a busca de novos modelos de produção e consumo e, consequentemente, para um país e um planeta mais sustentável.

O desafio central dos governos é garantir as condições necessárias para que o novo continue a florescer. O desenvolvimento requer a invenção do futuro, dizia Celso Furtado. E a invenção do futuro exige ética e criatividade.

Base de Anastasia discute prioridades para a eleição




...
Os partidos da base aliada do governo de Minas se reúnem, hoje, na sede estadual do DEM, para discutir as estratégias eleitorais para as 50 maiores cidades mineiras nas eleições de outubro. Além de conquistar novas prefeituras no Estado, as siglas também estariam interessadas naquelas comandadas pelos partidos rivais. 

O vice-governador, Alberto Pinto Coelho, presidente estadual do PP e coordenador do encontro, explica que as metas podem ir além das cidades já escolhidas. "Cada partido levará amanhã (hoje) sua demanda. Vamos analisá-las, assim como as outras", informou. Irão participar da reunião os presidente estaduais do DEM, PSDB, PDT, PPS e PSD. 

Além dos Executivos municipais, a formação de chapas proporcionais entre as siglas da base para as câmaras municipais também será discutida. 

Capital. O vice-governador comentou ainda a disputa pela Prefeitura de Belo Horizonte e reafirmou o apoio do PP a Marcio Lacerda. "Estamos confiantes na reedição da aliança", destacou. Ele disse também que acha "natural e intrínseco ao processo eleitoral" as polêmicas em torno da formação de chapa proporcional de vereadores na capital. PT e PSDB disputam espaço na coligação com o PSB para a Câmara, porém os socialistas não querem a aliança porque perderiam vagas.
...

BRASILEIRÃO 2012


O BRASILEIRÃO 2012 Começo neste final de semana, com resultados tímidos, vejam a tabela de classificação após a primeira rodada.


Classificação

CLASSIFICAÇÃOPGJVEDGPGCSG
1Botafogo31100422
2Internacional31100202
3Figueirense31100211
4Vasco31100211
5Atlético31100101
6Fluminense31100101
7Flamengo11010110
8Portuguesa11010110
9Palmeiras11010110
10Sport11010110
11Atlético-GO11010000
12Bahia11010000
13Cruzeiro11010000
14Santos11010000
15Grêmio0100112-1
16Náutico0100112-1
17Corinthians0100101-1
18Ponte Preta0100101-1
19São Paulo0100124-2
20Coritiba0100102-2

Arquivo do blog