Artigos? Envie para o email marcelopassossenador@gmail.com

Pesquisa Web

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Bruno diz ser Inocente e Afirma que Eliza está Viva


Bruno quer voltar a ser o centro das atenções, mas dentro de campo. O desejo foi expressado pelo próprio jogador, que pela primeira vez, desde de ser preso, em 7 de julho, falou à imprensa.


Além da crença em sua libertação e do desejo de retornar aos gramados, o goleiro afirmou que o último paradeiro que conhece de Eliza Samudio é São Paulo. As declarações do atleta, acusado de ser o mandante do sequestro e assassinato da modelo, com quem teria uma criança, foram dadas nessa terça-feira, na sétima audiência de instrução do processo, em Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.





Depois do término dos depoimentos de cinco testemunhas de defesa, falando aos jornalistas, Bruno tachou sua prisão como um “absurdo”. A juíza da comarca de Esmeraldas Maria José Starling se posicionou contra a reclusão do atleta.




A magistrada, depois de ressalvar que não teve acesso ao processo completo, mas apenas à denúncia, disse que Bruno poderia estar livre. “Tinha emprego certo, residência fixa e não vejo nenhuma testemunha ameaçada. Não vejo razão para mantê-lo preso”, observou.





Braço-direito de Bruno, também preso, Luiz Henrique Ferreira Romão, o “Macarrão”, também afirmou que Eliza está viva e acusou – sem apresentar provas – a ex-amante de chantagear o amigo. “Ela pegava dinheiro dele”.


Sérgio Rosa Sales, o “Camelo”, declarou não ter conhecimento do vídeo da perícia feita no sítio do jogador, exibido no domingo. Sales não desmentiu ou confirmou o conteúdo da fita, em que acusa Bruno de ser o mandante do assassinato, além de apontar envolvimento de todos os outros presos.





Na audiência dessa terça-feira, um porteiro e um vigia do condomínio do sítio do jogador, em Esmeraldas, disseram não ter notado nada estranho nos dias em que o local esteve ocupado, no início de junho, e que nem Marcos Aparecido dos Santos, o “Bola”, ou Fernanda Gomes Castro, amante do goleiro, estiveram no local.



Advogado de Bruno, Ércio Quaresma disse que pedirá a anulação de todos os depoimentos das audiências judiciais, depois da divulgação de vídeo com a reconstituição do crime, feita com participação de Sérgio Rosa Sales, um dos detidos. Ele alega prejuízo no direito à defesa.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Dançarinos Prisioneiros




Estes são os dançarinos prisioneiros do Centro de Detenção e Reabilitação da Província de Cebu. Têm imensas coreografias - que fazem sucesso, muitas no youtube e que foram uma idéia de Byron Garcia, um consultor de segurança do governo da província de Cebu. Ele afirma que a nova rotina de exercícios melhorou "drasticamente" o comportamento dos presos e dois ex-detidostransformaram-se em dançarinos desde então.




"Usando a música, pode envolver o corpo e a mente. Os prisioneiros têm que contar, memorizar passos e seguir a música", disse Garcia à BBC.
"Os prisioneiros dizem-me: "precisa colocar a sua mente longe da vingança,
da loucura ou de planos para escapar da prisão ou juntar-se a uma gangue'",
acrescentou Garcia.




A dança é obrigatória para todos os 1,6 mil detidos na prisão de Cebu,
excepto para os idosos e doentes.





quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Grande BH Tem Desemprego Abaixo da Média



A taxa de desemprego na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) atingiu em setembro 4,9%, ligeiramente menor que a taxa registrada em agosto, de 5,2%. O levantamento foi divulgado nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).



O dado também foi inferior à média nacional, que no período, atingiu 6,2%. No acumulado do ano a taxa média de pessoas desocupadas da RMBH chegou a 5,6%, abaixo da média registrada no ano anterior, de 6,7%.





As pessoas desempregadas na região atingiu 129 mil pessoas em setembro, uma redução de 35 mil pessoas - 21% - no contingente de desempregados no espaço de um ano. O número de pessoas ocupadas em setembro cresceu 5% em relação ao mesmo período de 2009. As áreas que mais empregaram foram a indústria extrativa e o setor de produção e distribuição de eletricidade.




terça-feira, 19 de outubro de 2010

PV paulista Oficializa Apoio a José Serra



No encontro que ocorreu no comitê do PV, nesta segunda-feira, próximo ao Estádio do Pacaembu, José Serra recebeu elogios dos militantes verdes Fernando Gabeira e de Fábio Feldman.



Serra respondeu os elogios. “Receber o apoio do Gabeira tem um significado pessoal e psicológico, sinto com mais energia para fazer a campanha”. Para transferir parte significativa dos 4,8 milhões de votos recebidos por Marina só em São Paulo (20% do total no estado) a Serra, Feldman afirmou que a militância está preparada para ir às ruas.



Todos elogiaram a atuação do tucano como governador de São Paulo e mencionaram ações ligadas ao meio ambiente.



Na ocasião José Serra falou sobre a adversária, Dilma Rousseff (PT). "Não estamos diante de duas candidaturas iguais. Uma respeita a natureza, o ser humano. A outra quer crescer já e a qualquer preço". O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também participou do evento e fez elogios ao seu candidato.




Em seguida, o candidato se dirigiu à Associação Médica Brasileira, em função do Dia do Médico, e pediu que cada um conseguisse mais cinco votos.


segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Novo Escândalo na Casa Civil



A oposição decidirá nesta segunda-feira, ou no máximo até terça, as providências que serão tomadas em relação ao escândalo de extorsão na Casa Civil revelado pelo parlamentar Roberto Rocha (PSDB-MA).




Tucanos e democratas planejam apresentar representações à Justiça e ao Ministério Público Federal contra os envolvidos no esquema.





“As denúncias não se elucidam e se acumulam. A oposição irá trabalhar sobre os pontos críticos e agir com equilíbrio, mas de forma incisiva”, afirmou o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra.





Em reportagem de VEJA desta semana, o deputado Roberto Rocha revela que o advogado Vladimir Muskatirovic, o "Vlad", assessor de Dilma Rousseff, exigiu 100.000 reais de propina para agilizar processo que dependia de autorização do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.





Subordinado de Erenice Guerra desde a época em que ela comandava a assessoria jurídica do Ministério de Minas e Energia, Vlad foi carregado pela chefe para a Presidência - da mesma forma como Erenice foi carregada por Dilma, de quem era braço direito.





“Ninguém sabe o que acontece na Casa Civil. Só se sabe que não é coisa boa. Primeiro, foram as lambanças da Erenice Guerra. Agora começam a aparecer outras peças.” afirmou o deputado Paulo Bornhausen (DEM-SC).

Arquivo do blog